quinta-feira, dezembro 31, 2009

Feliz 2010 !!!


A Waf Racing deseja a todos os leitores do blog, aos amigos que acompanham a equipe, aos parceiros e patrocinadores, um 2010 repleto de saúde, sucesso e muitas alegrias!!!!

quarta-feira, dezembro 30, 2009

Imagens do novo carro da Waf Racing para 2010








Ah, sim! Quase terminando o ano, não poderíamos deixar de mostrar mais algumas imagens do processo de montagem do novo carro da Waf Racing, que deverá estrear no automobilismo catarinense.

A montagem é lenta, no ritmo que o orçamento da equipe comporta, mas até março, data do início da temporada, o carro estará finalizado. O belo trabalho de montagem e preparação está sendo feito pelo Nino e sua equipe, a Nino Sport Racing.

Imagem do dia: percurso do Rali Dakar 2010 Argentina Chile


Confira o percurso da 32ª edição do Rali Dakar, cujo início será no próximo dia 01 de janeiro, em Buenos Aires, na Argentina. Diferente da edição de 2009, o percurso da edição de 2010 está concentrado mais nas areias e dunas do Chile.

Fórmula Truck: confira o calendário da temporada 2010

A Fórmula Truck, que completa seu 15º ano de existência em 2010, divulgou o pré-calendário para a temporada. A prova de Buenos Aires está confirmada e, como uma das novidades, a categoria anunciou a realização de uma etapa no Rio de Janeiro, em abril.

O pré-calendário da F-Truck ficou assim:

07 de março - 1ª etapa - Guaporé (RS)
11 de abril - 2ª etapa – Rio de Janeiro (RJ)
16 de maio - 3ª etapa – Caruaru (PE)
25 de julho - 4ª etapa - São Paulo (SP)
22 de agosto - 5ª etapa - Londrina (PR)
19 de setembro - 6ª etapa – Buenos Aires
17 de outubro - 7ª etapa – Santa Cruz do Sul (RS)
14 de novembro - 8ª etapa – Curitiba (PR)
05 de dezembro - 9ª Etapa – Brasília (DF)

terça-feira, dezembro 29, 2009

Bate-papo com o piloto venancio-airense Felipe Betti


A Waf Racing conversou com o piloto Felipe Betti (Folha do Mate / Super Lenz / Postos Vamakito / Pablo Racing / Matsuyama400), que disputou no dia 19 de dezembro, no Velopark (RS), a primeira edição da prova Rei das Pistas, na categoria Pró 400 Light. No bate-papo, o piloto de Venâncio Aires nos conta sobre o kartismo em sua cidade e também sobre a sua participação nas provas de encerramento da temporada 2009. Vale conferir!

Felipe Betti, antes de falarmos sobre o Rei das Pistas, conte-nos sobre as "3 Horas de Kart do VKC", a prova que encerrou a temporada do kart em Venâncio Aires, que foi realizada no domingo, dia 13 de dezembro.

Esta prova encerrou o ano de 2009 de atividades no kartismo local. Na sexta-feira que antecedeu a corrida, houve um coquetel de encerramento anual com sorteio de prêmios aos pilotos que prestigiaram a Copa Branco 2009, iniciando o final de semana de festas. No domingo alinharam 7 karts. Fizemos a pole e lideramos até a última meia hora da prova, quando tivemos probelmas mecânicos. Mesmo assim, quase que revertemos e ainda buscamos o prejuizo! Estávamos muito rápidos, infelizmente não ganhamos por termos sofrido uma punição de 3 voltas do diretor de prova por sair com o kart ligado dos boxes.

Essa foi a segunda edição da prova no Venâncio Kart Clube, não? E falando no VKC, como anda o kartismo nesta pista? Quais categorias vem treinando e disputando competições neste kartódromo?

No ano passado foram duas horas de prova, e naquela ocasião vencemos a corrida. Também foi a prova de encerramento de 1 ano de kartódromo na cidade.

Ao longo de 2009, praticamente a Pró 400 dominou a pista. É a categoria que tem mais praticantes até o momento e tem se desenvolvido rapidamente na cidade, atraindo novos kartistas e pilotos de outras categorias. Lembrando que esta categoria teve início aqui em Venâncio Aires em maio de 2008, quando concluíram a pista local. Fui um dos 3 primeiros a adquirir um motor 400. E de lá até hoje, a categoria só progrediu, tanto é que neste ano o Campeão Gaúcho é Venancio-airense, o nosso amigo Jonas Simon, com uma usina preparada com muito cuidado pelo Pablo e pelo Gustavo Braga.

Ao longo de 2009 tivemos a Copa Branco, com motores locados 13hp Standart, com 4 etapas, onde me sagrei campeão.

O ano de 2009 encerrou com uma perspectiva muito boa para a categoria: os novos e modernos motores 4T da marca Matsuyama, importadora da Briggs. Eu já ando com um destes e em breve poderemos fazer uma matéria específica sobre esta nova opção de motor para kart, com uma relação custo X benefício excelente.

Com certeza, vamos conversar muito sobre os Matsuyama. Agora sim, Rei das Pistas, Velopark. O que você achou do formato da competição, já que há poucos dias você havia disputado um "mini-endurance"?

Bem, analisando friamente, minha corrida começou mal já no sorteio dos motores. Tive muito azar. E sabendo que haviam apenas alguns motores para trocar, quando fui perguntar desta possibilidade os mesmos já haviam sido utilizados. Uma pena. Com a experiência de ter participado de um campeonato inteiro e mais alguma provas festivas, com esta "proposta de motores locados", jamais tinha visto tanta discrepância entre eles. Motores com potência para efetuar ultrapassagens em reta e abrir 2 segundos por volta não é aceitável, usando-se do mínimo de bom senso.

Afora isso, o evento foi bonito. Muitos karts, amigos, preparadores... e o dia ensolarado fez com que pilotos e seus equipamentos fossem colocados ao seu limite! Mesmo estando bem preparado fisicamente, senti o pouco espaço de tempo entre as baterias, dada a dificuldade de fazer a pesagem após cada prova.

São detalhes que foram conversados informalmente e, tenho certeza, serão melhorados para um evento deste porte no futuro.

E como foi dividir os 2517m do Velopark com karts das categorias Parilla, Fireball, 125cc, Speed e VK 400? Alguma situação inusitada, no decorrer das três baterias?

Como a prova foi novidade para todos, pensávamos em que volta os karts mais rápidos chegariam nos mais lentos. Isso que foi o ponto crítico da prova. Na nossa categoria, o equilíbrio não permite sairmos do traçado. E os 125cc e os RD135 tinham dificuldade na parte lenta da pista em se desvencilhar dos mais lentos. Então, por vezes, éramos ultrapassados mas depois continuavam na nossa frente, gerando muitos contatos. Perdi posição por dar passagem e me senti prejudicado. Nas outras baterias, não abri para ninguém e fiquei por vezes trancado entre os karts mais rápidos.

Meu receio era com as largadas e os VK, com seus parachoques de proteção. Por sorte, não dividí em nenhum momento a pista com eles!

Planos para 2010? Continua na Pró 400?

Me identifiquei com a categoria. Vou continuar na 400. Como havia comentado anteriormente, estamos trabalhando aqui na cidade a preparação dos motores Matsuyama400, que já me patrocinou no Rei das Pistas. A Pablo Racing é a empresa contratada para fazer a preparação dos motores, que inlcui corte do virabrequim, bronzinas, adaptação da mesa, bomba de combustível...

É um motor que será utilizado na sua forma STANDART, lacrado, mas que é diferenciado e mais rápido se comparado ao Honda e seus similares. Na sexta-feira de treinos livres no Velopark, utilizei um destes para reconhecimento de pista e facilmente entrei na casa dos 1:46s5, causando boa impressão aos que acompanhavam.

Para 2010, desejamos mais grid na 400. Tomara que o pessoal se sensibilize e pense no coletivo, para que possamos dividir mais vezes grids numerosos, o que faltou em 2009.

Felipe, a Waf Racing agradece sua disposição em nos atender para um rápido bate-papo e lhe deseja todo o sucesso em 2010. Seguimos aqui na torcida por ti! Grande abraço!

Quero desejar muita saúde a todos e parabenizar o blog que está sempre recheado de matérias e informações bacanas!

Fica o agradecimento aos que colaboraram e ajudaram a preencher os grids em 2009 e em especial aos meus apoiadores: o jornal da cidade Folha do Mate, o supermercado Lenz, o postos Vamakito, a equipe Pablo Racing e ao pessoal da Matsuyama, em especial ao gerente Felipe.

FELIZ 2010!

Dica de vídeo: os preparativos da USF1 para a temporada 2010 na F1


Na última semana a equipe norte-americana USF1 Team, que fará sua estreia na F1 em 2010, apresentou um vídeo mostrando os preparativos do time na montagem do novo carro. Confira!

Equipe Mitsubishi Brasil abre contagem regressiva para o Dakar


A Equipe Mitsubishi Brasil abriu a contagem regressiva para a 32ª edição do Rally Dakar. O navegador Filipe Palmeiro chegou domingo (27) a Buenos Aires e já sente o clima e a expectativa do maior desafio Off Road do planeta. Filipe, que correrá ao lado do piloto brasileiro Guilherme Spinelli a bordo do Mitsubishi Racing Lancer, não esconde a ansiedade de participar pela quarta vez da competição.

"Estou ansioso pelo início da prova. Cheguei domingo e já comecei a respirar o clima da competição. Já estão montando o palco para a largada promocional que fica bem em frente ao nosso hotel. Não vejo a hora de tudo começar", disse o navegador que participou do Rally Dakar duas vezes quando ainda era disputado na África e uma vez na América do Sul.

A largada promocional está marcada para o dia 01 de janeiro, com a passagem de Spinelli e Palmeiro pela rampa prevista para às 17h16min. A expectativa é de um grande público. Na última edição, o evento reuniu cerca de 500 mil pessoas em frente ao Obelisco, confirmando a paixão dos argentinos pelo esporte. Para 2010, a organização acredita em outro sucesso absoluto de público, que verá de perto pilotos e máquinas antes deles partirem para a cidade de Colón, local da largada da primeira especial do Dakar 2010.

O percurso da 32ª edição do Rally Dakar está bem diferente da última edição, também realizada entre Argentina e Chile. Em 2009, o Rally começou no sul da Argentina com regiões planas. Em 2010, o percurso está concentrado mais no Chile com muito mais areia e dunas. Ao todo serão 939km de dunas. 382 veículos disputarão a competição entre motos, carros, caminhões e quadriciclos.

O piloto Guilherme Spinelli embarcou para Buenos Aires hoje (29) e completará a dupla da Equipe Mitsubishi Brasil. Piloto e navegador farão parte da equipe JMB Stradale, a maior vencedora da história da competição com 12 títulos, ao lado das duplas formadas pelo argentino Orlando Terranova e o francês Pascal Mainon, o português Carlos Souza e o francês Matthieu Baumel, os franceses Nicolas Misslin e Jean Michel Polato e os portugueses Miguel Ramalho e Miguel Barbosa.

Texto e foto: Presscom Comunicação

segunda-feira, dezembro 28, 2009

Luto no automobilismo gaúcho


O piloto Robson Walther, campeão gaúcho da classe B do Marcas & Pilotos 2009, vinha recuperando-se do grave acidente sofrido durante os treinos para as 12 Horas de Tarumã de 2009, quando bateu violentamente seu VW Gol no contorno da Curva 2, sofrendo várias fraturas. Porém, neste domingo o piloto sofreu uma embolia pulmonar seguida de uma parada cárdio-respiratória. Robson tinha 28 anos.

A notícia completa está no site da APPA/RS.

À família Walther, nossos sentimentos por irreparável perda.

domingo, dezembro 27, 2009

Dica de vídeo: categoria Turismo Carretera, na Argentina

Aproveitando a folga das competições nas pistas, natural nesse período de festas natalinas, que tal conferir alguns vídeos da categoria argentina Turismo Carretera?

O primeiro vídeo mostra a vitória de José Maria "Pechito" Lopez, a bordo de um Torino. O piloto Pechito Lopez, que além de competir na Turismo Carretera é o atual bicampeão da TC2000 argentina, vem acertando com a USF1 sua participação na temporada 2010 da F1.

O segundo vídeo mostra uma câmera onboard no carro do piloto Ponce de Leon, o que nos dá uma bela mostra do que são os bólidos dessa categoria Turismo Carretera.




sábado, dezembro 26, 2009

Fortes ventos destruíram instalações do Autódromo Alceu Feldmann






Foi noticiado no blog Poeira na Veia, do amigo Francis Trennepohl, e reproduzimos aqui as imagens enviadas pelo piloto Leopoldo Mees Neto, dando conta da destruição ocasionada por um forte vendaval que atingiu a cidade de Lontras (SC), dias atrás.

As instalações do Autódromo Alceu Feldmann (área de boxes, restaurante) não resistiram à ação dos ventos. A pista é utilizada no Campeonato Catarinense de Automobilismo.

sexta-feira, dezembro 25, 2009

Feliz Natal !!!


A Waf Racing deseja a todos os leitores do blog, aos amigos que acompanham a equipe, aos parceiros e patrocinadores, um ótimo Natal, repleto de alegrias!!!!

quarta-feira, dezembro 23, 2009

Entrevista: Leandro Argenta fala sobre sua participação no Rei das Pistas


A Waf Racing conversou com o piloto Leandro Argenta (Locaweb Vídeos/ AMIL Kart Show/ Sucatão do Édio), que disputou no último sábado (19) a primeira edição da prova Rei das Pistas, na categoria VK 400. No bate-papo, o piloto nos conta sobre sua vitória na categoria e a classificação para a grande final da competição no novíssimo circuito oval. Confira aí!

Argenta, para você o Rei das Pistas teve início muito antes do último sábado. A categoria VK, da qual você participou, passou por uma seletiva, no dia 03/12, que definiu os 11 pilotos classificados para a prova. Foi muito difícil essa Seletiva?

Com certeza, qualquer seletiva com 54 pilotos oferece dificuldades. Porém a administração do Velopark distribuiu bem os grupos, para que tivéssemos uma disputa equilibrada.

Classificado entre os onze melhores, aí vem o sábado: três baterias pelos 2517m dos dois kartódromos unidos, que levou os 2 melhores para a disputa da final no circuito oval. O que foi mais difícil, o forte calor ou os adversários na pista?

Sem desmerecer nenhum piloto, pois o nível estava realmente muito alto, mas fui presa do calor e cansaço. Meu macacão é preto e era quase insuportável o calor no asfalto, sem contar com os intervalos que não existiram.

E como foi dividir o mesmo grid, a mesma pista, com os karts das demais categorias, estando você a bordo dos VK 400, a categoria mais pesada e com os motores mais lentos?

Este grid foi o maior que já disputei e gostei muito. Apesar das reclamações sobre os VK's, acredito que tínhamos mais motor em reta que muitos ali. Não tive problemas com nenhum dos mais rápidos, mantive a regularidade.

Vitória na primeira bateria, 2º lugar na segunda bateria e novamente segundo na terceira e última bateria. Resultados impecáveis, que lhe garantiram o título na categoria e a classificação para a disputa no circuito oval...

Realmente, meus resultados foram bons, tive a sorte de pegar apenas um kart com motor regular, os demais estavam muito bons [na categoria VK, os competidores trocavam de kart a cada bateria]. Além disso, fui beneficiado com alguns erros que os colegas cometeram no decorrer das baterias.

Argenta, você deve ter ouvido centenas de vezes, no sábado, essa pergunta, mas vai lá uma vez mais: e aí, que tal é o circuito oval!?

A pista é diferente, tomada de tempo em um traçado e corrida em outro. O desgaste é muito grande, o braço e o pescoço são exigidos ao máximo. Espero que o Velopark tenha sucesso em seu investimento, mas de fato prefiro os circuitos convencionais.

Dois treinos livres, treino classificatório, três baterias na pista de 2517m, a bordo do VK 400, depois a classificação para o oval e mais treinos, tomada de tempo, eliminatória e prova final (por baixo umas 150 voltas). Tudo isso sob um Sol de 30°C. Foi um sábado desgastante, hein...

Sou suspeito para falar, fiz 40 voltas de treino/tomada de tempo no oval, 40 voltas na eliminatória e na final consegui completar apenas 3 voltas das 50 programadas. Meu preparo físico se entregou na volta 3, e logo depois mais 4 pilotos abandonaram.

Argenta, parabéns pela excelente performance nessa primeira edição do Rei das Pistas! Desejamos a você um 2010 repleto de vitórias como esta! Grande abraço!

Agradeço pela oportunidade e pelo carinho com que a Waf Racing sempre me trata. Deus abençoe a todos!

Fernando Buzzolo agradece patrocinador e fecha temporada com título da Copa Sudeste


Apoiado pelo Jornal & TV Balcão, o mineiro Fernando Buzollo comemorou no último final de semana, em Volta Redonda (RJ), a conquista de mais um título em 2009. Competindo pela categoria Fórmula 400, ele subiu no degrau mais alto do pódio da Copa Sudeste e do Campeonato Carioca. A Copa Sudeste reuniu, durante suas três etapa, pilotos de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Rio de Janeiro.

Estou muito contente, principalmente pelo apoio do Carlos André e do Carlos Eduardo, do Jornal e TV Balcão. Dedico este título à eles! Vai meu agradecimento especial ao meu amigo e preparador Joel Nunez Alves (JNA Competições). Passamos por muitas dificuldades este ano, com vários imprevistos, mas no final foi mais na garra! Valeu, Joel!”, diz Buzollo, piloto de Belo Horizonte (MG).

A categoria Fórmula 400 teve 22 competidores ao longo das etapas que compuseram a Copa Sudeste, que em 2009 teve sua primeira edição, e Buzollo terminou com o titulo.

O patrocinador de Fernando Buzollo, o Jornal e TV Balcão, atua na área de classificados e é o mais completo jornal do segmento em Minas Gerais. “Tenho muito a agradecer ao Jornal e TV Balcão. Com sua confiança e seu apoio pude estar presente em várias competições durante o ano”, agradece Buzollo.

A temporada 2009 foi positiva para o piloto mineiro, que além da conquista do título na Copa Sudeste, Copa Minas Gerais e Campeonato Carioca, esteve muito perto de outras vitórias durante o ano.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Gustavo Siqueira

terça-feira, dezembro 22, 2009

FAUESC divulga o calendário de 2010 do Campeonato Catarinense de Automobilismo

A Federação de Automobilismo de Santa Catarina (FAUESC) divulgou o calendário de 2010 do Campeonato Catarinense de Automobilismo. A temporada terá início em março, nos dias 06 e 07, com a realização da primeira etapa em São Bento do Sul (SC).

Além de São Bento do Sul, o certame passará pelas cidades de Lontras, Joaçaba e Chapecó. Esta última receberá, em maio, dias 29 e 30, uma rodada dupla do campeonato.

Confira o calendário do Campeonato Catarinense de Automobilismo 2010:

06 e 07 de março - I etapa - São Bento do Sul
10 e 11 de abril - II etapa - Lontras
01 e 02 de maio - III etapa - Joaçaba
29 e 30 de maio - IV e V etapas - Chapecó
17 e 18 de julho - VI etapa - São Bento do Sul
14 e 15 de agosto - VII etapa - Joaçaba
11 e 12 de setembro - VIII etapa - Lontras
16 e 17 de outubro - IX etapa - Joaçaba
06 e 07 de novembro - X etapa - Lontras

Fonte: FAUESC

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Equipe de Indaial vence primeira edição da Floripa 200


Largada da Floripa 200 com Safety Kart a frente do pelotão

A estreia da Floripa 200 neste final de semana, 19 e 20 de dezembro, no Kartódromo Internacional dos Ingleses (Florianópolis-SC), foi repleta de disputa e emoção. O trio Nei, Jonas e Ezequiel venceu a prova na geral e na categoria F4 Força Livre.

Uma tarde quente fora e dentro da pista foi a característica principal do domingo no Kartódromo dos Ingleses em Florianópolis. Pela manhã as equipes puderam treinar para os últimos acertos dos karts até as 11 horas. No início da tarde foram feitos o briefing com os pilotos e chefes de equipe e o sorteio para formação do grid . A largada foi feita com Safety Kart em fila indiana às 15h30min para as 200 voltas no circuito de 1020 metros.

Cada equipe guardava sua estratégia para as paradas e troca de pilotos. Ao todo três categorias estavam na pista: F4, F4 Força Livre e Five Speed. Logo nas primeiras voltas o trio da F4 Força Livre, de Indaial, Nei/ Jonas e Ezequiel assumiu a ponta e só saiu da liderança durante as paradas para abastecimento e troca de pilotos. Quem veio perto o tempo todo foi o kart da F4 de Leonardo Nienkotter e Fernando Rocha, que finalizaram na mesma volta do líder.

As outras equipes perderam algumas voltas com imprevistos que aconteram e durante todo tempo os mecânicos tiveram que trabalhar o mais rápido possível para colocar tudo em ordem novamente. Em terceiro lugar na geral e em primeiro na Five Speed finalizaram Rafael, Cesco e Andretti.

A prova teve uma duração total de 2h35min21seg e não houve nenhum incidente para a entrada do safety kart. “Tudo transcorreu dentro da normalidade e dentro do previsto. Foi uma grande prova”, comentou Ediomar Longhi, presidente do Florianópolis Kart Clube.

Durante a prova a disputa foi uma constante. Mesmo com 14 karts inscritos havia ultrapassagens o tempo, todo pois a diferença de ritmo entre as categorias foi marcante. “Montamos uma fórmula onde colocamos três categorias para correr ao mesmo tempo e isso foi muito interessante. Vamos iniciar logo em seguida o planejamento para a Floripa 200 edição 2010, com mais novidades e talvez mais uma categoria, além de um número maior de participantes”, finalizou Ediomar.

Ao todo 35 pilotos participaram da primeira edição da Floripa 200 e os vencedores de cada categoria receberam como premiação a inscrição gratuita para a próxima edição do evento, que deverá acontecer em dezembro de 2010.

Resultado Final:
Pos/ Nº/ Equipe/ Categoria
1. 207 Nei/Jonas/ Ezequiel F4 Força Livre
2. 244 Leonardo/ Fernando F4 a 31seg028
3. 26 Rafael/ Cesco/ Andretti Five Speed 3 voltas
4. 202 Adilson/ Juan/ Gilmar F4 Força Livre 4 voltas
5. 282 Nelson/ Vinícius F4
6. 201 Tiago/ James/ Eric F4 Força Livre 5 voltas
7. 78 Sergio/Eric/James F4 Força Livre 5 voltas
8. 213 Marcelo/ Luis F4 6 voltas
9. 256 Yuri/ Batalha F4 6 voltas
10. 286 Guilherme/ Renato F4 8 voltas
11. 29 José / Odair F4 Força Livre 11 voltas
12. 822 Ari/Yuri/Gilberto F4 12 voltas
13. 777 Mar/Henri/Lean/Morae F4 Força Livre 21 voltas
14. 232 Souza/Rafael/ Guto Five Speed 50 voltas

Texto e Fotos: CronoSpeed

Targh 400 elogia Rei das Pistas e fecha temporada 2009


Em seu último compromisso em 2009, a equipe gaúcha Targh 400 teve dois representantes na prova que encerrou a temporada no Velopark, em Nova Santa Rita (RS), o Rei das Pistas, que reuniu mais de 70 karts no maior complexo de automobilismo da América do Sul.

O evento foi disputado em uma pista de 2517 metros de extensão, resultado da união dos dois kartódromos do Velopark, o oficial e o de aluguel. Exatos 71 karts, de seis categorias diferentes, disputaram ao mesmo tempo 12 vagas para a grande final, que seria realizada no circuito oval, a ser inaugurado com esta corrida.

Os irmãos Pedro e Roberto Gomes disputaram o evento, inicialmente em três baterias, pela categoria Copa Parilla, e chegaram muito perto das vagas para as finais no oval. Roberto foi o terceiro na pontuação final em sua categoria, enquanto que Pedro foi o quarto. “Eram apenas duas vagas por categoria e chegamos muito perto. Mas não ficamos tristes, porque ter participado de um evento como esse foi sensacional. Imaginem participar de uma prova onde a fila de karts se estende por cerca de 700 metros em sua primeira volta”, explica Roberto Gomes (GH Digital/ MG Pneus/ Floricultura Verdes e Cores/ Techspeed).

Pedro Gomes (GH Digital/ MG Pneus/ Floricultura Verdes e Cores/ Kart Mini), por sua vez, elogiou bastante a estrutura e organização do evento. “Foi uma bela ideia reunir todas as categorias para competirem de uma só vez, juntos. Era algo difícil, mas tudo correu bem, sem acidentes, e com boa organização”, disse ele. “Pena que não conseguimos ir para o oval, foi por pouco, mas ter feito parte da festa já nos deixa satisfeitos”, emenda.

A partir de agora o time entra em férias e retoma suas atividades na metade de janeiro, quando iniciará treinos em Florianópolis (SC). “Queremos mandar um forte abraço a todos e desejar um ótimo Natal e um ainda melhor ano de 2010. E também agradecer a todos que estiveram conosco em mais uma temporada de fortes emoções. E, é claro, parabenizar o Norberto Martins pelo título de Rei das Pistas”, finalizam Pedro e Roberto Gomes.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Léo Wiebusch

Contagem regressiva para o Transparaná 2010, o maior raid do Brasil


Depois de meses de preparativos, o Jeep Clube de Curitiba anuncia que está tudo pronto para o Transparaná 2010, principal evento off-road de regularidade do estado. Em sua 16ª edição, o maior raid do Brasil terá sua largada no dia 25 de janeiro, na cidade de Guaíra e chegada no dia 29 em Piraquara. O evento tem a supervisão da Federação Paranaense de Automobilismo e conta com o apoio da Prefeitura de Curitiba.

Durante cinco dias, pilotos e navegadores de todo país vão percorrer cerca de 1.800 quilômetros, buscando sincronismo absoluto em cinco dias de prova, em meio à poeira, lama e rios. O desafio é tentar estabelecer a melhor regularidade possível, obedecendo às médias de velocidade estabelecidas pela organização. O percurso é totalmente desconhecido pelas equipes até o dia de cada uma das largadas, do total de 10 etapas que compõem a prova. As categorias em disputa são a Master, Sênior, Junior e Jeep (de competição) e Turismo (comboio guiado pela organização).

Além de Guaíra, onde será dada a largada, o off-road de regularidade destinado exclusivamente a veículos 4X4 terá pit-stop nas cidades de Cascavel, Campo Mourão, Guarapuava, Ponta Grossa e Piraquara. A presidente do Jeep Clube de Curitiba Sali Vercesi destaca que a chegada do Transparaná em Piaraquara integra as festividades do aniversário da cidade. “E para nós é uma grande alegria poder comemorar junto com a população de Piaraquara”, destaca. A premiação acontece em Curitiba, na Churrascaria Estrela.

A novidade para o Transparaná de 2010 é que ele será um misto de rally e raid, predominando as trilhas mais leves, onde será priorizado a técnica de regularidade, com planilhas que vão bastante informativas que vão exigir bastante atenção dos navegadores. A presidente do Jeep Clube destaca também que foi dispensado um cuidado especial aos desenhos das referencias e às medições de distâncias, para dar precisão às informações contidas nas
planilhas.

A organização do Transparaná 2010 manteve especial atenção à questão da preservação ambiental. Após o levantamento das trilhas, é feito um minucioso acompanhamento, acompanhado por técnicos do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), assegurando que a prova não passa em áreas de mananciais ou de preservação ambiental. “Preservar os caminhos por onde passam os competidores sempre foi uma preocupação do Jeep Clube, já que o raid passa por muitas estradas naturais e trilhas históricas”, afirma Sali. Além disso, as médias de velocidades e reduções das mesmas antes de curvas, erosões, valetas, lombadas, bueiros, pontes e povoados foram criadas, tanto para evitar danos aos veículos, quanto para dar segurança aos competidores e comunidades.

O Transparaná 2010 conta com o patrocínio da Trilha Eurocar, Itaipu Binacional, Comércio de Madeira Madeleste, Gráfica Padrão, Hotel Deville Express, Guinchos Ekron, Apolar Imóveis.

As inscrições feitas até dezembro tem preços promocionais os participantes. Mais informações podem ser obtidas nos telefones 8492-0009/9992-6811 ou no site www.transparana.com.br.

Fonte: Novo Conceito - Assessoria em Comunicação

Rei das Pistas: Confira mais imagens e os resultados das provas no Velopark










O resultado final de cada uma das três baterias disputadas pelos 2.517m do traçado completo do Velopark está aqui.

Após a soma dos pontos das três baterias, o vitorioso na soma geral dos tempos foi o paranaense André Pedralli, campeão brasileiro de kart, que disputou a prova na categoria Parilla. Os vencedores em cada uma das categorias e os 12 classificados para a disputa do título de Rei das Pistas no circuito oval foram esses:

- Categoria Parilla:
1. André Pedralli
2. Fernando Wortmann

- Categoria 125cc:
1. Fernando Júnior
2. Dudu Moraes

- Categoria Speed Kart:
1. Choca Firtuli
2. Norberto Martins

- Categoria Fireball:
1. Christian Castro
2. Pedro Castro

- Categoria Pró 400 Light:
1. Sergio Servi/Felipe Leite (Felipe Leite representou a dupla no oval)
2. Diego Garcia

- Categoria VK 400:
1. Leandro Argenta
2. Eduardo Araujo

No circuito oval, após a disputa das baterias eliminatórias e da prova final, o título de Rei das Pistas ficou com o piloto gaúcho Norberto Martins, que levou para casa o prêmio de 5 mil reais.

domingo, dezembro 20, 2009

A Waf Racing no Rei das Pistas...






A equipe Waf Racing marcou presença neste sábado (19), no Velopark, no grid da primeira edição do Rei das Pistas, competição que reuniu mais de 70 pilotos de 6 categorias distintas (Parilla, Fireball, 125cc, Speed, Pró 400 Light e VK 400), correndo ao mesmo tempo, num único grid, ao longo dos 2.517 metros da pista - resultado da junção dos dois traçados do Velopark.

A Waf Racing participou na categoria Pró 400 Light, com os karts de número 4 e 34. A equipe foi representada pelos pilotos Bruno Lopes, Jorge Sander, Luis Castilhos e Maurobala Rodeghiero. A assistência de pista foi feita pelo Alemão (Alemão Competições).

Aos poucos divulgaremos aqui algumas imagens da Waf Racing no evento, bem como os resultados obtidos pelo time.

Em tempo: não fomos o Rei das Pistas! O título foi conquistado pelo piloto Norberto Martins, que classificou-se para a disputa no circuito oval após a segunda colocação na categoria Speed. Parabéns, Dr Norberto!

Imagem do dia: Veloce Cup - a novidade do Velopark para 2010

6 Horas de Brasília: seis horas de corrida e decisão na última volta


Neste sábado, dia 19, o Kartódromo Waltinho Ferrari, em Brasília, viveu as emoções da última competição automobilística do ano na região central do país, a corrida das 6 Horas de Brasília.

Mais de cinquenta pilotos divididos em 19 equipes buscaram a vitória na tradicional competição de encerramento do ano no Distrito Federal. Estrelas do esporte local como Vitor Meira, Felipe Guimarães, Luiz Felipe Nasr dentre outros estiveram na pista ao lado de revelações do kartismo e pilotos amadores.

Os primeiros treinos livres aconteceram no início da tarde, sob fraca chuva, e a segunda sessão livre, 40 minutos depois, ainda teve a pista molhada, mas já sem a precipitação.

A tomada de tempos foi encerrada por volta de cinco da tarde e, após uma disputa que perdurou pelos seus 20 minutos de duração, a pole-position ficou com o kart 99 da equipe Cesta Leeve, que tinha na sua condução o piloto Thiago Azzalini. Em segundo apareceu a Aker Competições, com Marcelo Dantas ao volante, enquanto que a terceira posição ficou com a Modena/Nil Racing, com Luiz Felipe Nasr.

Os dez primeiros karts do grid tiveram os tempos diferentes por apenas um décimo, o que prometia bastante competitividade pelas próximas seis horas que se seguiam.

Com pouco mais de 23 minutos de atraso foi autorizada a largada. Antes de autorizada a partida, os pilotos se perfilaram em frente à linha de chegada para uma foto oficial e a execução do hino nacional.

Assim como nas 500 Milhas da Granja, a partida das 6 Horas aconteceu ao estilo Le Mans e, após a corrida dos pilotos em direção aos karts, teve início a disputa de longa duração. Luiz Felipe Nasr (Modena/Nil Racing) pulou na ponta seguido de perto por Marcelo Dantas (Aker) e Fábio Oliveira (Ágil/R1). Um pouco mais atrás, em uma disputa empolgante, apareciam os karts da Dos Baians Racing (Felipe Guimarães), Blade Runner (Jóbis Ferreria), Cesta Leeve (Thiago Azzalini), Vizzon Jeans (Yago Cesário), C&L II (Vitor Meira) e CMKG (César Aidar).

Nasr e Dantas seguiam na ponta, enquanto Guimarães recuperava terreno em relação aos lideres. Jóbis seguia sozinho em quarto, um pouco a frente da briga pela quinta posição.

Com aproximadamente uma hora de prova, Guimarães já era o líder com pouco mais de um segundo para Nasr e Dantas. As disputas pela quinta posição continuavam empolgantes, até que com uma hora e 20 de corrida começou uma fina chuva. A pista rapidamente se tornou bastante lisa, provocando várias rodadas e alguns toques.

Algumas equipes optaram por permanecer no traçado molhado apostando em uma nuvem passageira, enquanto que outras foram para os boxes para troca de pneus, reabastecimento e troca de pilotos. Neste momento, Nasr, Guimarães e Meira faziam uma empolgante briga pela liderança.

Restabelecidas as posições após a primeira rodada de pit stops as equipes que optaram por continuar com pneus slick se deram muito bem. A chuva passou e rapidamente a pista estava completamente seca novamente. O ritmo da corrida continuou muito alto e o kart da Dos Baians, naquele momento guiado por Yann Cunha, abria vantagem sobre os demais.

Com pouco menos de quatro horas de prova a equipe CMKG, dos pilotos César Aidar e Flávio Alencastro, assumiu a liderança tomando a posição que por muito tempo esteve nas mãos da equipe Dos Baians, de Felipe Guimarães e Yann Cunha.

Após a segunda parada nos boxes o time que venceu as seis horas de 2007 fez uma estratégia diferenciada e, com propriedade, conseguiu atingir a liderança da prova. A briga continuou intensa.

Final de Arrepiar

Com 399 voltas completadas em seis horas e dois minutos foi encerrada no início da madrugada deste domingo a edição 2009 das 6 Horas de Kart de Brasília. A prova, que foi disputada no Kartódromo Waltinho Ferrari, no Plano Piloto da capital federal contou com a participação de 19 equipes.

Nas duas últimas horas de corrida o que se viu foi uma emocionante briga pela liderança que durou até a última volta. Com pouco mais de quatro horas de corrida completada a equipe CMKG foi superada pela C&L Motorsport I, que naquele momento tinha Vitor Meira ao volante. O piloto conseguia abrir pouco a pouco dos adversários e, com o decorrer das voltas, atingiu mais de 10 segundos de vantagem para o segundo colocado.

Acontece, porém, que quando eram completadas cinco horas de prova o kart 300 sofreu um acidente na “curva do bar” o que ocasionou a neutralização da prova e todos os karts acabaram ficando realinhados. Duas voltas mais tarde a equipe conseguiu desvencilhar o kart dos pneus e o mesmo voltou para o traçado.

Assim, na relargada, todos os karts estiveram juntos a uma hora do final da corrida. Daí por diante os lideres CMKG e C&L I, que nesta altura já tinha Igor Veras no comando, não mais se separaram e seguiram se revezando na liderança até a última volta quando, na mesma “curva do bar”, sob o comando de Flávio Alencastro, o kart CMKG assumiu definitivamente a liderança e seguiu para a bandeirada da vitória.

Confira o resultado final da prova:

1) CMKG, 399 voltas – 6h02m25s488
2) C&L Motorsport I, 0s708
3) Dos Baians Racing, 2 voltas
4) Blade Runner/Dibo, 3 voltas
5) Cesta Leeve/Dibo, 4 voltas
6) Aker Competições, 7 voltas
7) Vizzon Jeans/Marco Banky, 7 voltas
8) Kart GP, 7 voltas
9) Nei Competições II, 12 voltas
10) Modena/Nil Racing, 14 voltas
11) GT Preparações, 21s893
12) TPC Motorsports, 21 voltas
13) Speed Motorsports/Nei, 22 voltas
14) Zalex Kart/Modena, 27 voltas
15) Jet Kart, 30 voltas
16) Ágil/R1 Competições, 35 voltas
17) Bilawn GP, 32s036
18) C&L Motorsport II, 52 voltas
19) V.B. Racing Team/Nei (Penalizado em 5 posições).

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

sábado, dezembro 19, 2009

Sérgio Sette Câmara é o terceiro no GP RBC de Kart


O piloto Sérgio Sette Câmara (Tear Têxtil/Auto Korea-Hyundai/Otobai), da categoria Cadete, atual campeão Mineiro de Kart, voltou à São Paulo no último final de semana para encerrar a temporada deste ano. No Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo ele participou no sábado (12) da rodada final da Copa São Paulo Light e, no domingo (13) do Grande Prêmio RBC de Kart.

Mesmo tendo disputado apenas a primeira etapa do Light, Serginho e sua equipe decidiram participar desta rodada dupla na etapa final para auxiliar em sua preparação. Seu objetivo maior era conseguir um bom desempenho na competição do dia seguinte, em que o traçado seria novidade para todos os pilotos.

Como o grid de largada para a primeira bateria de sábado foi definida pela posição dos pilotos na classificação geral da competição, Serginho teve que largar nas últimas filas. Mesmo antes de entrar na pista ele já sabia que a corrida não seria fácil, pois além de muitos pilotos inscritos estavam em jogo ainda três vagas para a prova do dia seguinte. Desde a largada ele procurou fazer uma corrida bastante cautelosa tentando extrair o máximo de informações da pista. Com esta estratégia ele recebeu a bandeirada na 16ª posição.

Para a segunda prova do dia, já mais adaptado ao traçado, ele partiu disposto a melhorar sua posição. Mesmo largando no meio do pelotão ele aproveitou todas as oportunidades e conseguiu importantes ultrapassagens até finalizar no 12º poto.

GP RBC – Um pódio muito cobiçado

Com pouco tempo para descansar, no dia seguinte ele voltou à pista para, junto a um seleto grupo de pilotos, disputar em uma única corrida o título do Grande Prêmio RBC.

A chuva fina que caiu durante todo o dia atrapalhou sua tomada de tempos e ele teve que partir da nona posição. Bastante concentrado, ele não desanimou e logo partiu para cima de seus concorrentes. Mesmo com pouca experiência na pista ele usou seu talento para conseguir importantes e arrojadas ultrapassagens até estar entre os três primeiros na busca pela liderança. Foi uma bela corrida de recuperação em que o piloto pode demonstrar tudo o que aprendeu na temporada e mostrar que esta no caminho certo. O precioso tempo gasto nas ultrapassagens não deixou que conseguisse brigar mais incisivamente pela liderança e, desta forma, ele finalizou na terceira posição.

Eu sabia que tinha tudo pra conseguir vencer a prova, mas como larguei atrás tive que superar muita gente. Foi uma das minhas melhores corridas com muitas ultrapassagens, chuva, toques e muita emoção. Quero agradecer a todos os que me apoiaram durante o ano, minha família, minhas equipes Camargo Racing e Center Kart belo excelente trabalho e, principalmente, ao meus patrocinadores Tear Têxtil/Auto Korea-Hyundai/Otobai” finalizou o campeão mineiro.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fabiola Cadar

sexta-feira, dezembro 18, 2009

Marco Túlio faz belo encerramento no Light e agora disputa Seis Horas de Brasília


A rodada dupla de encerramento da Copa São Paulo Light, disputada no último sábado (12) no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), foi o penúltimo compromisso do tocantinense Marco Túlio (Marco Banky/ Economic Logística) na atual temporada.

E o compromisso foi cumprido com enorme louvor. Largando da 9ª e última posição no grid de largada da primeira corrida, em razão de sua posição no campeonato – esta foi sua estreia no Light 2009 – Marco Túlio terminou a prova em 2º lugar em sua categoria, a Júnior.

Já na segunda prova, largando em 2º, Marco Túlio assumiu a liderança ainda na largada, posição que manteve até a chegada de Victor Franzoni. O paulista, que havia abandonado a primeira corrida, correu com pneus novos, ultrapassou Marco Túlio e venceu. O tocantinense mais uma vez terminou em 2º.

Foi um bom encerramento de Light para mim”, relata o piloto, pole do último Pan-Americano na Sudam Júnior. “Fiz duas boas provas, em uma delas larguei em último, e estou muito satisfeito. Coroou uma boa temporada”, resumiu o piloto, que se sagraria vencedor da etapa caso houvesse soma de pontos entre as duas baterias.

Último compromisso – No próximo sábado (19) o piloto Marco Banky/ Economic Logística enfrentará seu último compromisso de 2009.

Em Brasília, ao lado de Yago e Yuri Cesário, ele disputará a tradicional 6 Horas de Brasília, em um kart acertado pelos preparadores Mazinho e Nil. “As chances de vitória são ótimas. O Yuri e o Yago são ótimos pilotos e nossa dupla de preparadores também”, avalia e elogia Marco Túlio. “Porém, como é uma prova de longa duração, tudo se torna uma incógnita, já que temos que cuidar do equipamento, evitar acidentes e coisas assim, que atrapalham as
pretensões de qualquer piloto”, encerra Marco Túlio.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Fabíola Cadar

Gregory Diegues fecha primeiro ciclo de sua carreira com balanço positivo


O último final de semana foi de encerramento de temporada no kartismo paulista e o Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), recebeu a etapa decisiva da Copa São Paulo Light e o Grande Prêmio RBC. Gregory Diegues (Bad Boy/ Hinkel/ Banco Rendimento), atual campeão brasileiro da Mirim, disputava as competições na condição de forte candidato a ambos os títulos.

Na decisão do Light, disputada em duas baterias, os resultados foram bastante distintos. Competindo com 3 quilos extras na primeira prova por ter vencido a etapa anterior, Gregory contava com um bom acerto em seu kart e chegou a liderar. A instabilidade do tempo, que deixava a pista entre o molhado e o seco, atrapalhou e Gregory cometeu pequenos erros, que acabaram por comprometer sua vitória. Assim, ele recebeu a bandeirada em terceiro, mas “herdou” o segundo lugar após uma penalização imposta a um dos concorrentes.

Gregory largou bem na segunda prova do dia e chegou a estar na liderança no decorrer da competição. Porém, alguns toques e trancadas desleais de alguns concorrentes prejudicaram sua corrida. “Mais uma vez os Comissários Desportivos não tomaram atitudes contra a falta de desportividade, fato que ocorreu na temporada inteira. A falta de punição prejudicou várias corridas do Gregory e de outros pilotos. Muitos pais reclamaram com as autoridades de pista, mas em vão, pois sempre ficava a impressão de que não tomavam providências por acharem que tudo era involuntário ou situação de corrida”, desabafa Mauricio Diegues, pai de Gregory, que assim terminou a prova na 7ª posição. “Fica o alerta para que no próximo ano a Mirim seja tratada com mais atenção, pois, se os pilotos estão aprendendo, que aprendam da maneira certa, ou seja, com punição como manda o regulamento, pois o certo é certo em qualquer categoria”, emenda.

Ao fim das duas baterias – e de todas as 10 etapas disputadas – Gregory Diegues ficou com a 5ª colocação na tabela de classificação, entre 25 pilotos.

Grande Prêmio RBC – No dia seguinte (domingo, 13) Gregory voltou à Aldeia da Serra, desta vez para a disputa do GP RBC, que reunia pilotos classificados em corridas organizadas e promovidas pela RBC Preparações.

Gregory Diegues (Bad Boy/ Hinkel/ Banco Rendimento) fez boa tomada de tempos e garantiu o terceiro lugar no grid de largada. Com um kart bem acertado pela Camargo Racing e com um motor de bom rendimento, Gregory partiu para a corrida, disputada com pista molhada e com vários pilotos menos experientes. Logo na largada ele recebeu uma pancada e o incidente o fez cair para as últimas posições, obrigando-o a fazer uma prova de recuperação.

No entanto, voltando à pista após uma escapada, o mesmo piloto do incidente anterior se “enroscou” novamente com Gregory Diegues, que outra vez caiu para as últimas posições. Após nova tentativa de recuperação, um terceiro enrosco com o mesmo piloto fez com que o atual campeão brasileiro da Mirim finalizasse em 10º.

O GP RBC foi um belo evento e a RBC está de parabéns pelo que tem feito durante o ano, culminando com isto que vimos hoje aqui em Aldeia da Serra”, elogia Maurício Diegues. “A corrida do Gregory foi bastante prejudicada por um piloto bastante afoito e isto o impediu de lutar pela vitória”, completa.

O título do GP RBC ficou com João Pedro Guim, companheiro de equipe de Gregory Diegues, que conquistou todos os prêmios oferecidos pela RBC no evento. “Queremos cumprimentar o Guim e seu pai, Claufer, pela ótima corrida”, homenageia Maurício.

Balanço final - Os dois anos de participação de Gregory Diegues na Mirim foram extremamente positivos, pois além do aprendizado – importante para seu novo passo, a Cadete – o piloto conquistou o vice-campeonato paulista de 2008 e o Brasileiro e a Copa São Paulo Granja Viana em 2009.

Além dos títulos, Gregory alcançou o reconhecimento nacional ao ser premiado no Capacete de Ouro, promovido pela Revista Racing. “Agradecemos a nossos patrocinadores, que nos apoiaram em 2009 e que já confirmaram a parceria também para 2010. E somos gratos também pelo apoio que recebemos no final do ano da Techspeed e AMF Kart Parts. E, por fim, agradecemos também ao excelente trabalho realizado pela equipe Camargo Racing: preparador e chefe de equipe Evandro Camargo, os mecânicos Guigo, Galo e Sadã e ao apoio técnico do piloto João Cunha”, finaliza.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Mister Shadow

Luiz Felipe Branquinho sofre acidente no Light


O último final de semana não foi como planejava o piloto goiano Luiz Felipe Branquinho (Medcomerce / SR Competições), da categoria Cadete. No sábado (12) ele esteve no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, para a final da Copa São Paulo Light e para as disputas do Grande Prêmio RBC, no domingo.

Mesmo sem ter participado da última prova da competição por compromissos pessoais, Branquinho tem bastante experiência na pista e utilizou a etapa perdida como descarte. Sua estratégia visava a tabela final de classificação e por isso ele e sua equipe iniciaram as atividades de sábado acertando todo seu equipamento para a primeira prova do dia.

Para esta etapa o grid de largada foi definido pela posição dos pilotos na competição e Luiz Felipe iniciou sua corrida largando do nono posto. Com o sinal verde do diretor de provas, ele fez uma ótima largada e pulou logo para o pelotão de pilotos que brigavam pelas primeiras posições. Bastante arrojado e com o equipamento bem afinado ele conseguiu assumir a liderança por algumas voltas sendo bastante atacado. Contudo, a poucas voltas do fim, numa curva mais acentuada ele foi “escorado” por um concorrente e acabou indo para a área de escape. Esta manobra lhe tirou, além da liderança, a chance de brigar pelas primeiras posições finalizando sua participação no nono posto.

A segunda prova do dia prometia ser para ele ainda melhor. Ele partiu confiante para uma prova de recuperação determinado em conseguir um bom resultado. Novamente ele conseguiu superar seus concorrentes na largada e andar no pelotão que brigava pela liderança. Ao conseguir ocupar a segunda posição passou a pressionar o líder para buscar mais esta posição. Infelizmente o que era para ser apenas mais uma situação de corrida com ultrapassagens e retomadas de posição não teve um final feliz para Branquinho. Num dos principais pontos de ultrapassagens da pista, a curva da floresta, ele e Rafael Martins se envolveram em um grave acidente. Ao sair da pista o kart de Luiz Felipe ficou embaixo de seu concorrente e ele teve uma lesão no dedão da mão esquerda. Prontamente socorrido ele foi levado ao hospital e passou por uma pequena cirurgia.

Mas se engana quem achou que o piloto ia conseguir se afastar das pistas. Recuperado do susto ele retornou ao Kartódromo no domingo. Com o braço enfaixado ele pode acompanhou as disputas do GP RBC do lado de fora e torceu por boas disputas entre os outros pilotos. Como piloto selecionado durante o ano entre os melhores nas competições de motores sorteados, Branquinho foi levado nos ombros de André Nicastro, seu coach, para a foto oficial do evento. Assim, mesmo sem ter participado da disputa, ele continua fazendo parte dos melhores pilotos do ano e espera se recuperar rapidamente para a próxima temporada.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fabíola Cadar

João Pedro Guim é campeão do GP RBC


Após conquistar o título de campeão Paulista de Kart no mês de novembro, o piloto João Pedro Guim (Camargo Racing / Techspeed), da Mirim, esteve no último final de semana, dias 12 e 13, no kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, para duas importantes provas.

No sábado ele participou das disputas da 10ª etapa da Copa São Paulo Light que, em sistema de rodada dupla, encerrou a competição nesta temporada. Com a ausência da tomada de tempos a ordem de largada foi definida pela posição na tabela de classificação, onde Guim ocupava o sexto posto.

Nesta última etapa a Copa São Paulo Light teve um de seus maiores grids do ano e João Pedro estava preparado para enfrentar todos os concorrentes com muita cautela. Contudo, apesar de sua determinação, o motor de seu kart não rendia o mesmo que o de seus concorrentes, além de algum problema relacionado à aderência nas curvas de baixa. Com isto, na primeira corrida, Guim terminou na nona posição. Como o time não sabia exatamente qual dos dois problemas era mais grave, optou por não trocar o motor para a segunda bateria e apenas ajustar o chassis. O kart continuou muito ruim e mesmo após uma boa largada e ter ganho algumas posições o piloto logo foi sendo superado por seus adversários e, novamente, terminou no nono lugar. Com este resultado ele finalizou o Campeonato na sexta posição onde 25 pilotos se classificaram durante o ano.

Mais um título no domingo

Apesar de estar ainda decepcionado com o rendimento de seu kart no dia anterior, Guim sabia que sua equipe faria de tudo para melhorar seu equipamento. Assim, na manhã de domingo, depois de sortear um novo motor seu único objetivo era o de extrair o melhor de seu kart. No GP RBC somente os melhores pilotos são selecionados para participar da competição. Bastante focado em seu rendimento nos cinco minutos de tomada de tempos ele logo conseguiu o melhor tempo e foi o pole-position em sua categoria.

E ele não teve problemas em se aproveitar desta vantagem durante a prova. Desde a largada até a bandeirada final ele dominou o pelotão. Soube administrar sua vantagem quando pressionado e ainda aproveitou para receber a quadriculada com mais de oito segundos de vantagem. Bastante emocionado ao sair do parque fechado ele dedicou sua vitória a seus pais pelos apoio durante todo o ano, à sua equipe pelo excelente trabalho e a todos que torceram pelo seu sucesso.

Como prêmio pela conquista do GP RBC de Kart João Pedro ganhou, além do tradicional troféu, 1 Chassis Birel “0” km (Modelo Cadete), 1 jogo de carenagem e pára-choque Endurance (Modelo Cadete), 1 Kit contendo Macacão Homologado, Sapatilhas e Luvas da marca Corsa, Isenção de inscrição para todas as etapas da temporada 2010 do Light e Isenção de aluguel de motores para todas as etapas da temporada 2010 do Light.

Estamos muito felizes com mais este resultado positivo. É mais um sinal de que estamos diante de um garoto que reúne todas as qualidades de um verdadeiro campeão. Temos um longo caminho pela frente, mas, sabemos que tudo faz parte de sua formação e vamos continuar torcendo pelo seu constante crescimento nas pistas e também fora dela. Vamos aproveitar o período de férias para descansar e recarregar as baterias para a próxima temporada”, concluiu Claufer Machado, pai de João Pedro.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fabiola Cadar

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Waf Racing contará com Campeão Sul-Americano de Kart na I edição do Rei das Pistas


No próximo sábado (19), a equipe Waf Racing terá pela frente mais um desafio, ao participar da primeira edição da prova "Rei das Pistas", que será disputada no Kartódromo Velopark, em Nova Santa Rita (RS).

Para essa competição a Waf Racing contará com o Campeão Sul-Americano de Kart de 2009, na categoria F4 Master, o experiente piloto Maurobala Rodeghiero. "A parceria com o Maurobala já vinha sendo traçada desde as 12 Horas do Velopark de 2008, quando planejamos para 2009 a união das equipes Waf Racing e Bom de Braço para as provas de kart endurance", comenta Luis Castilhos. "Mudou o formato da prova de encerramento da temporada do kartismo gaúcho, ainda assim optamos pela continuidade da parceria, para qualificar nosso time", completa.

Com essa mudança do evento relatada, mudou um pouco a forma de unificarmos as equipes, mas a nossa parceria continua forte, já que convivemos bastante nesse ano e a interação é constante. Esperamos fazer um bom trabalho, pois o grid está cheio e todos almejam o mesmo objetivo, inaugurar o novo circuito oval do Velopark” , comenta Maurobala Rodeghiero.

Além de Maurobala Rodeghiero, a Waf Racing contará com os pilotos Bruno Lopes, Jorge Sander e Luis Castilhos, na disputa do Rei das Pistas. A assistência de pista e preparação do kart fica a cargo do Alemão (Alemão Competições). "O excelente trabalho de box da Alemão Competições, aliado ao conhecimento do Mauro nas pistas, nos anima a buscar bons resultados nessa competição", relata Bruno Lopes.

A Waf Racing tem o apoio de Propek, MecFarma, Redes de Proteção Infantil, Waf rent a car e AMIL Kart Show.

O evento

A I edição do Rei das Pistas deverá reunir mais de 60 pilotos de seis categorias em um único grid - Pró 400 Light, Fireball, Parilla, 125cc, Speed Kart e VK - para a disputa de três baterias. Outra novidade será a utilização do traçado de 2.517m para essas baterias, resultado da união das duas pistas de kart do complexo de velocidade do Velopark.

"O novo traçado, de 2.517m, está sensacional para os Pró 400, pois mescla trechos de alta velocidade com curvas técnicas de baixa. É uma pista desafiadora", conclui o piloto Jorge Sander.

Os dois primeiros colocados em cada categoria classificam-se para disputar o título de Rei das Pistas em provas eliminatórias e uma final no novíssimo circuito oval, que será inaugurado no sábado. O vencedor leva o prêmio de 5 mil reais para casa.

Eduardo Souto contabiliza experiência e termina seu primeiro Catarinense em sétimo


Em sua estreia em uma grande competição, o catarinense Eduardo Souto (JS Prime/ Cotton Baby Higie-Plus/ Inovadora Sistemas) teve bom desempenho e atingiu parte de seus objetivos. Souto esteve em Concórdia (SC) no último final de semana (12 e 13) participando do Campeonato Catarinense de Kart, a maior competição do Estado, na categoria Cadete, que reuniu 15 pilotos.

O principal objetivo de Eduardo Souto era somar experiência. Ainda em início de carreira – era sua quinta corrida – Souto buscava também um bom resultado. “A ideia principal era que ele aprendesse e tirasse cedo de cima dele o peso de correr em um campeonato com um grid grande”, conta Carlos Souto, pai de Eduardo. “E, se tudo desse certo, queríamos também um lugar no pódio”, emenda.

Souto começou bem e liderou os treinos livres, mas no momento do sorteio de motores foi contemplado com um propulsor com rendimento abaixo do esperado. Isto fez com que ele largasse em quarto na primeira das quatro baterias que compunham a competição.

Nas provas Souto obteve dois sextos, um nono e um décimo, resultados que o deixaram em sétimo na classificação geral. “Pedimos para trocar o motor, mas a organização tinha apenas um motor reserva, que já estava com outro piloto”, explica Carlos Souto. “O saldo foi positivo, faltou experiência, mas era isso que fomos buscar. O Eduardo aprendeu bastante”, completa.

Para 2010 o piloto JS Prime/ Cotton Baby Higie-Plus/ Inovadora Sistemas tem planos de disputar os principais campeonatos do kartismo brasileiro.

Fonte: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer

Felipe Marra fecha temporada comemorando título da Copa São Paulo Light


Aprendizado e títulos. Assim terminou a temporada do carioca Felipe Marra, encerrada no último final de semana no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), onde foi disputada a última etapa da Copa São Paulo Light.

Destaque no Campeonato Brasileiro, quando terminou em 3º, e da Copa Brasil ao conquistar o vice na categoria Novatos, Marra chegou à rodada dupla decisiva do Light com boas condições de garantir seu primeiro título, desta feita na categoria Sprinter B. Na etapa anterior ele já havia se sagrado o vencedor e suas chances de repetir o resultado e comemorar o título eram muito boas.

Pelo regulamento Felipe Marra largava da pole na primeira corrida, já que o grid de largada desta prova foi definido pela classificação do segundo turno, vencido pelo carioca. Ao fim de uma prova bastante disputada, Marra finalizava em segundo, mesma posição em que largaria para a segunda corrida.

Em outra prova bastante disputada e equilibrada, Felipe Marra garantiu a vitória e, por consequência, o título da Copa São Paulo Light, o mais importante estadual do kartismo brasileiro. E, pela quantidade de provas e pela qualidade dos adversários, seguramente o mais difícil.

Meu primeiro agradecimento é para Deus, é claro. É ele quem ilumina nossos caminhos”, diz Marra. “Depois, quero agradecer a minha equipe, a ONS Motorsport, ao Onassis, ao Dai e a todos os mecânicos, meus amigos. Não posso esquecer de agradecer à RBC, através do Rafael Cançado e do Flávio Quick, a quem peço que transmitam minhas homenagens ao incansável time que a empresa tem. E também à CBA e a toda a imprensa, pela força que têm dado ao kartismo”, completa.

A temporada de Felipe Marra foi intensa, de enorme aprendizado e de muita batalha. Durante todo o ano o piloto carioca não pensou em resultados, mas sim no que levaria de ensinamentos para a próxima temporada no aspecto pilotagem e conhecimento de seu equipamento. “Foi um ano de muita competitividade, aprendi muito com minha equipe. Sem eles eu não teria aprendido tanto e não teria obtido todos os resultados positivos que conquistei”, sublinha Felipe Marra.

Ao fim de um ano muito positivo, Felipe Marra constatou – com alegria – que viveu dentro das pistas corridas muito equilibradas e disputas extremamente limpas. E fora das pistas viveu um clima de muita amizade com seus concorrentes. “Considero isto com um dos pontos mais positivos de tudo o que vivi em 2009. A rivalidade tem que acontecer apenas na pista e fora dela deve imperar a amizade. E foi isto que aconteceu”, ressalta Felipe Marra. “Espero ter meus companheiros de pista sempre juntos comigo. Cada um de nós aprendeu muito um com o outro este ano”, emenda.

Campeão do Light, vice da Copa Brasil e terceiro colocado no Brasileiro, Felipe Marra já tenta fechar novos patrocinadores para 2010, quando competirá na Graduados B, uma das mais difíceis categorias do kartismo brasileiro. “Tenho que agradecer muito aos meus patrocinadores, eles foram fundamentais e me ajudaram muito nesta caminhada vitoriosa de 2009”, encerra Felipe Marra, o novo campeão da Copa São Paulo Light na categoria Sprinter B.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Fabíola Cadar

Copa Santa Catarina realiza festa de premiação dos campeões de 2009


Depois de cinco provas durante o ano, a Copa Santa Catarina de Automobilismo premia os melhores da temporada 2009 no dia 18 de dezembro em Ascurra

A Sociedade Cultural 7 de Setembro, em Ascurra, será o local da premiação aos melhores da Copa Santa Catarina de Automobilismo na temporada de 2009. Serão premiados os três primeiros de cada categoria além do preparador campeão. “Vamos premiar o campeão, o vice e o terceiro lugar e também o preparadores de cada categoria para valorizar aquele que nem sempre aparece”, explica o promotor da Copa Santa Catarina, Lourival Henkels Jr.

A Copa Santa Catarina de Automobilismo foi toda realizada no Autódromo Max Mohr, em Ascurra, em cinco etapas, reunindo durante o ano 321 pilotos da região Sul do Brasil, com média de 64 competidores por prova. A maior foi a segunda etapa, com 74 inscritos, deixando a Copa SC entre os maiores eventos automobilísticos de terra do Estado e do Brasil. “Temos um modelo de campeonato que agrada a maioria dos competidores e eles são responsáveis pelo sucesso do evento. O ano de 2009 foi muito bom e vamos trabalhar para melhorar ainda mais”, comentou o patrocinador e coordenador da Copa, Max Mohr.

Para 2010 os organizadores ainda estão no planejamento do evento, mas ainda não há definições. O interesse é em manter o mesmo modelo que se mostrou eficiente e competitivo, com duas baterias por categoria, somando dez corridas por categoria ao longo da Copa.

A premiação da Copa Santa Catarina será realizada às 20 horas, em jantar festivo reunindo os melhores do automobilismo de terra de Santa Catarina e da região Sul do Brasil.

A Copa Santa Catarina tem patrocínio de Sistema Mormix, e apoio da Prefeitura Municipal de Ascurra. Promoção de H.Junior Eventos e Max Mohr.

Lista de premiados

Marcas A
1 Cristiano Rosa
2 Elinor Elert
3 Alan Schwartz

Marcas B
1 Samuel Deucher
2 Charles Rodrigues
3 Levi Bini Junior

Marcas N
1 Fabiano Fava
2 Daniel de Souza
3 Reginaldo Vieira

Stock Car Opala
1 Cesar Barp
2 Tito Morestoni
3 Christian Poffo

Stock Car Omega
1 Genil Constancio
2 George Pruner
3 Alessandro Coelho

Fusca
1 Frank Salvador
2 Luiz Rossato
3 Andre Amazonas

Fórmula Tubular
1 Alessandro Amazonas
2 Rafael Debatin
3 Ronaldo Zick

Mini Fórmula Tubular
Categoria A
1 Laercio Sartorelli
2 Ronaldo Klitzke
3 Evaldo Siemen

Categoria B
1 Mario Cesar Vieira
2 Eduardo Furtado
3 Marcelo Oliveira

Texto e Foto: CronoSpeed Assessoria de Imprensa

terça-feira, dezembro 15, 2009

Yurik Carvalho é campeão da Copa São Paulo Light


No último sábado, dia 12, no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, Grande São Paulo, o piloto paulista Yurik Carvalho (Techspeed/ AMF Kart Parts/ Splash Bar), da categoria Cadete, conquistou de forma espetacular o título de Campeão da Copa São Paulo Light de Kart.

As disputas, que aconteceram sob forte calor, marcaram o terceiro título do piloto na temporada e veio para ocupar a galeria de sua casa ao lado dos troféus do Campeonato Sul-Americano e do Campeonato Nova Schin de Kart.

Carvalho chegou a esta etapa na terceira posição do Campeonato, com a difícil tarefa de superar outros fortes concorrentes para chegar ao título. Além disso, a responsabilidade da decisão foi dividida em duas baterias que tinham pontuação diferenciada do restante do Campeonato.

Diferente também das demais etapas foi a formação do grid de largada. Não houve tomada de tempos, por uma determinação do regulamento os pilotos alinharam seus karts pela pontuação final do segundo turno da competição. Yurik, já sabendo de sua posição de largada, traçou uma estratégia de largada com a equipe, mas principalmente visando a difícil matemática que o levaria ao título.

Após uma primeira corrida muito disputada em que por várias vezes ele chegou a ocupar a liderança, sem nunca deixar o primeiro pelotão, Carvalho cruzou a linha de chegada na terceira posição, na prova vencida por Matheus Jacques, que ficou a apenas 141 milésimos de Yurik.

Na segunda bateria, última prova do Light, Yurik então deu um verdadeiro show. Com muita cautela e focado na vitória, ele não se precipitou em nenhum momento e soube aguardar as oportunidades para ganhar posições. Com bastante garra ele chegou à primeira posição e depois, mesmo sob forte pressão, conseguiu segurar os ataques dos adversários, vencendo a corrida de forma espetacular.

Com a soma dos resultados Yurik terminou o Campeonato com 69 pontos, três a mais que Vitor Batista, o Vice-Campeão, e assim comemorou muito o título mais concorrido de sua carreira. Para chegar a esta conquista o piloto superou nada menos que 44 concorrentes que ao longo da temporada também buscaram esta vitória.

Estou realmente muito feliz por este título. Ninguém conquista nada sozinho e, assim, quero agradecer ao apoio dos meus patrocinadores Techspeed, AMF Kart Parts e Splash Bar, pela confiança durante o ano. Agradeço também aos meus pais, Marcelo e Vânia, pela compreensão, ajuda e até pelas broncas. E, por fim, quero dedicar este título à equipe Camargo Racing, que foi a mais vitoriosa equipe do ano, e mandar um abraço especial para o Evandro Camargo, chefe do time e os mecânicos Sadã, Galo e Guigo, pela ajuda e batalha durante a temporada. Valeu pessoal, ano que vem tem muito mais na Júnior Menor!”, encerrou o piloto de 11 anos.

GP RBC encerrou a temporada

Após a festa da vitória do Light Yurik e seu time voltaram à Aldeia da Serra no domingo, 13, para a disputa do Grande Prêmio RBC de Kart. Ao lado de outros 15 pilotos que se classificaram durante o ano nas mais diversas categorias o garoto de 11 anos tentou a conquista de mais um título que, neste caso, também valeria inúmeros prêmios para o seu vencedor.

Porém, com a pista molhada e uma grande indefinição sobre que tipo de acerto usar no kart, em virtude da quantidade de água em cada um dos pontos da pista, Carvalho não conseguiu se despontar na prova.

Apesar de ter largado da terceira posição e até mesmo disputar a liderança, o campeão do Light não conseguiu manter o bom rendimento quando a chuva apertou e, assim, levou seu kart heroicamente até o final quando recebeu a bandeirada na sétima posição.

Não tínhamos como definir 100% qual acerto usaríamos. Definimos por um “setup” que era perfeito para a condição de pista poucos minutos antes da largada, que vinha secando. Porém, na segunda metade da prova, voltou a chover e o Yurik realmente não tinha como ser mais rápido do que efetivamente estava fazendo. Valeu pela participação e principalmente pela festa. A RBC está de parabéns pela iniciativa e pelo que tem feito pelo kartismo nacional”, finalizou Evandro, chefe da Camargo Racing.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

Festa em Aldeia da Serra marcou o segundo GP RBC de Kart


O Kartódromo Aldeia da Serra, localizado na cidade de Barueri, Grande São Paulo, e sede costumeira das disputas da Copa São Paulo Light de Kart recebeu neste domingo, dia 13, pilotos de várias partes do país para a disputa do GP RBC de Kart. Num dia de tempo fechado e que alternou momentos de garoa, chuva e até mesmo neblina o “clima” entre os presentes era de altíssimo astral.

A competição, que teve nesta temporada a sua segunda edição, foi uma iniciativa da empresa RBC Preparações, fornecedora de motores em sistema de aluguel e sorteio em várias competições pelo país e da Quick Comunicação. Para disputar a prova os pilotos precisaram se classificar em provas específicas durante a temporada para então, nesta prova final, concorrerem aos prêmios que chegaram à quase R$ 200 mil.

Mesmo tendo sido realizado no kartódromo que no dia anterior recebeu as disputas da final do Light, todos os participantes, equipes, oficiais e imprensa tomaram um verdadeiro susto ao chegar à pista. Com várias placas publicitárias, infláveis promocionais, bandeirolas e até mesmo um pórtico na linha de chegada somente o traçado fazia lembrar em que pista seriam as disputas.

O clima de festividade e, principalmente, confraternização tomou conta de todos os presentes que puderam acompanhar as provas confortavelmente instalados na varanda do kartódromo. Além deste espaço foram instaladas tendas nas áreas comuns da pista. Em todos estes locais foi oferecido um completo serviço de Buffet, onde os espectadores puderam acompanhar as disputas com atenção.

Apesar da tensão da disputa, principalmente envolvendo premiações tão valiosas, era possível notar no semblante de cada participante uma alegria inconteste por estar ali, significando para o concorrente que ele estava, efetivamente, entre os melhores de sua classe.

Assim como na primeira edição, realizada em 2008, a grande sensação na disputa das baterias do GP RBC foi o “Pace-Kart”. Com carenagem estilo 500 Milhas e tendo em sua condução os pilotos Alberto Valério (GP2) e Dennis Dirani, este kart entrou na pista na metade das voltas das baterias com o único objetivo de reagrupar o pelotão e dar nova oportunidade para os que, por algum motivo, ficaram para trás. De acordo com o que previa o regulamento a Mirim não teve a intervenção do “Pace-Kart” e, na Júnior Menor, uma pane no sistema de partida elétrica também impediu a entrada nesta classe.

Rafael Cançado, promotor da competição, comemorou o sucesso da prova. “Estamos muito felizes em ter conseguido realizar mais um ano de grandes disputas aqui em São Paulo. O Grande Prêmio RBC foi idealizado por nós com o objetivo de, numa grande confraternização de final de ano, reunirmos os melhores pilotos do ano em uma disputa diferenciada por prêmios. Queremos agradecer muito ao apoio da Honda Produtos de Força e da Birel Sudam, além de todos os demais apoiadores que proporcionaram aos pilotos os diversos prêmios que hoje estamos oferecendo. Aproveito a oportunidade, também, para cumprimentar a todos da equipe RBC e da Quick Comunicação que não somaram esforços para realizarmos esta grande festa, além dos integrantes da FASP e do Interlagos Motor Clube que durante todo o ano estão conosco na realização das provas. Realmente é um momento de extrema alegria e que, com certeza, já está no calendário para a próxima temporada”, finalizou o empresário.

Os campeões

Foram selecionados para o Grande Prêmio RBC, em mais de 20 classificatórias, 106 pilotos em 10 categorias. Por motivos alheios ao conhecimento dos organizadores, nove deles não compareceram neste domingo, deixando as disputas, assim, com um total de 97 pilotos.

Com o advento de pista molhada para um uns, chuva para outros, pista seca e até mesmo as duas situações em uma única bateria os campeões do Grande Prêmio RBC foram, efetivamente, os que mais se destacaram em baterias emocionantes e de muita disputa.

Os títulos e, consequentemente, os principais prêmios ficaram com João Pedro Guim (Mirim); Rafael Martins (Cadete), Olin Galli (Júnior Menor); Carlos Almeida (Júnior); Bruno Ferreira (Novatos); Fabiano Machado (Graduados); Daniel Croce (Sênior “A”); Felipe Neira (Sênior “B”); Markenson Marques (Super Sênior) e Pablo Alves (F-400).

O Grande Prêmio RBC de Kart 2009 foi uma realização da RBC Preparações de Motores com a supervisão da Federação de Automobilismo de São Paulo, realização do Interlagos Motor Clube e promoção da Quick Comunicação. Patrocínio: Honda Produtos de Força e Birel Sudam. Apoio: Amir Nasr Racing, MG Pneus, AG-Kart, Corsa, Leopardo Motorsports, Sabiá Racing, Artmix, Mahogany, Dimetil, Endurance e Kart Mini.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fabíola Cadar

12 Horas de Tarumã: família Castro garantiu sua 12ª vitória na história da competição


Uma corrida dificílima e com muitas variáveis. E que terminou com a 12ª vitória da família Castro na mais tradicional prova do automobilismo gaúcho. Assim pode ser resumida a participação do trio formado por Luis Alberto de Castro e Christian de Castro (pai e filho) e Juliano Moro na 29ª edição da 12 Horas de Tarumã, disputada no último final de semana no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (RS).

A chuva, além da bela vitória do trio, foi um dos destaques da prova. O trio conquistou a pole, a bordo do protótipo MRX, que utiliza motor Audi turbo. A largada foi dada com o safety car na pista, uma vez que a chuva torrencial impedia que os carros partissem da forma usual.

Quando a pista foi liberada para que os carros passassem a disputar a corrida, Christian Castro, que largara, constatou que a embreagem já não funcionava mais. “Passamos a ter que trocar as marchas no tempo”, relembra. A chuva não deu tréguas durante toda a noite e por diversas vezes foi necessária a intervenção do carro de segurança.

Pela manhã a chuva parou, mas insistia em retornar, deixando a prova ainda mais indefinida, enquanto que na pista três protótipos – na mesma volta – brigavam pela vitória. Quando faltavam 74 voltas para o final, um dos adversários teve que abandonar com o motor quebrado, ficando a disputa entre o MRX de Castro/ Castro/ Moro e o MRX de João Santanna/ Vitor Genz/ Alexandre Connil/ Carlos Kray.

Ficamos na mesma volta quase até o final, quando faltavam quarenta minutos para acabar”, conta Christian Castro. O trio Castro/ Castro/ Moro chegou a perder a liderança neste período, mas uma boa estratégia na hora de trocar os pneus de chuva para seco garantiu a vitória. “No final conseguimos terminar a prova com duas voltas de vantagem, pois quando eles pararam para trocar os pneus já estávamos na liderança novamente”, diz Christian, que
venceu a 12 Horas de Tarumã pela terceira vez consecutiva, algo inédito na história da prova. A este número se somam duas vitórias em provas de 12 Horas de Kart, totalizando cinco vitórias consecutivas em provas neste formato.

Foi algo indescritível ter vencido uma prova como essa, pelo enorme grau de dificuldade que a edição 2009 apresentou. O tempo indefinido, nosso problema com a embreagem, a falta de comunicação com os boxes, a disputa palmo a palmo até quase o final. Fantástico, foi a 12 Horas mais difícil que já disputamos”, resumem pai e filho, ainda em festa. “Tenho que agradecer a muita gente. À MetalMoro pelo ótimo carro, que não apresentou problemas, excetuando a embreagem; a toda a equipe, incansável e que trabalhou durante dois meses no desenvolvimento do carro, ao Ademar Moro, ao Milton, que coordenou tudo isso, ao meu pai, Luis Alberto, pelo apoio de sempre e pela emoção de ter vencido ao seu lado, ao Juliano Moro, com quem tenho aprendido muito”, agradece Christian Castro.

Matheus Castro – O irmão de Christian, Matheus Castro, também disputou a 12 Horas de 2009, formando time com Paulo Hoerlle, Alexandre Hoerlle e Gustavo Martins.

Ao final da prova, depois de 481 voltas, Matheus comemorou um belo terceiro lugar, depois de sua equipe ter liderado a corrida. “Disputamos a vitória, mas em corridas deste tipo é tudo muito difícil. Ficamos fora da briga quase no final, mas estou muito contente com o resultado”, declarou Matheus ao final da cerimônia de pódio.

O resultado completo da corrida está aqui.

Fonte: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer
Foto: Dudu Leal