sábado, julho 31, 2010

Nascar: Miguel Paludo sobrevive à "pancadaria" e completa corrida em Lee USA


Com direito a ultrapassagem tripla na última curva, piloto gaúcho foi o 11º colocado na sétima etapa da Nascar K&N Pro Series East em prova bastante acidentada disputada no menor circuito da temporada

A corrida mais movimentada e acidentada de sua carreira. Foi assim que o piloto brasileiro Miguel Paludo (Stemco-Duroline) definiu a participação na sétima etapa da K&N Pro Series East, divisão de acesso da Nascar, a Stock Car norte-americana, disputada na noite nesta sexta-feira em Lee USA.

A corrida foi disputada na menor pista da temporada, de apenas 0.375 milha (600 metros), e por isso os incidentes foram marcantes ao longo das 125 voltas no oval curto localizado em Hampton, próximo à região de Boston, nos Estados Unidos. "Esta foi sem dúvida a corrida mais intensa e acidentada de minha carreira. Foi aquilo que os pilotos chamam de uma verdadeira pancadaria. O importante é que, entre mortos e feridos, salvaram-se todos", brincou Paludo.

De fato, além da ocorrência de diversas bandeiras amarelas e até de uma vermelha, o piloto da equipe Stemco-Duroline sofreu os efeitos desta prova movimentada: esteve envolvido em dois acidentes, entrando duas vezes no pit para reparar seu carro. Mesmo caindo para último, conseguiu chegar na 11ª colocação na prova disputada no Lee USA Speedway. A vitória ficou com Darrel Wallace Jr.

Largando na 13ª colocação, Paludo manteve um bom ritmo no início da prova. "Vinha bem, fazendo voltas constantes, no mesmo ritmo dos ponteiros", conta o gaúcho. O primeiro susto da noite veio com um acidente múltiplo bem à frente do atual bicampeão da Porsche Cup brasileira. O saldo desta "pancada" foi a primeira parada não-prevista para Paludo no pit (em Lee USA, os carros da Nascar East não fizeram troca de pneu nem reabastecimento).

Algumas voltas depois, Miguel já vinha se posicionando bem na prova novamente. Após ultrapassar Zach Germain, que também compete pelo seu time, acabou levando um toque no giro seguinte. "Ele veio conversar comigo e disse que foi involuntário. Além de afetar o carro, o acidente provocou uma rodada e o motor do meu carro morreu. Por pouco minha corrida não acaba ali, mas consegui ligar faltando pouco para levar uma volta do líder", diz Paludo.

Com isso, o gaúcho conseguiu parar rapidamente no pit para desamassar o carro e ainda voltar na mesma volta dos ponteiros. Mesmo caindo para último, o piloto da equipe Stemco-Duroline conseguiu boa recuperação e protagonizou ainda um lance incrível na volta final.

Uma bandeira vermelha causou interrupção da corrida perto do final, após uma grande batida envolvendo seis carros. A quatro voltas da quadriculada, a relargada trouxe bastante emoção à pista de Lee USA. "Estava todo mundo andando junto e, na última curva, aproveitei que os três carros à minha frente ficaram embolados e passei por baixo (na linha de dentro do oval), inclusive passando pela grama. Foi algo inusitado, divertido e bem no estilo Nascar de competição", contou Paludo, que compete com o modelo Toyota Camry, com 500 cavalos de potência.

Com a ótima ultrapassagem tripla na curva final, o gaúcho concluiu a corrida na 11ª colocação, dando continuidade à evolução demonstrada na prova anterior, em Lime Rock Park, onde chegou em 9º lugar após largar em último. Esta atuação lhe rendeu o prêmio "Featherlite Most Improved Driver" (o piloto que apresenta o melhor rendimento em relação à etapa anterior), entregue em cerimônia no grid de Lee USA.

"Fiquei satisfeito com o resultado, porque, mesmo após uma prova turbulenta, cheia de acidentes e parando duas vezes no pit para consertar o carro, cheguei próximo do top-10. Virei sempre no mesmo ritmo dos líderes e consegui boa recuperação em uma pista onde é bem difícil passar, porque, se você trancar por dentro, a ultrapassagem é complicada, já que a pista é bem curta", diz Paludo.

A próxima etapa da Nascar East será em Gresham, no dia 28 de agosto.

Resultado NASCAR K&N Pro Series East (Lee USA Speedway)

1. (4) Darrell Wallace, Jr., Mobile, Ala, Chevrolet, 125 laps, $6,825.
2. (16) Ryan Truex, Mayetta, N.J., Toyota, 125, $5,225.
3. (8) Brett Moffitt, Grimes, Iowa, Toyota, 125, $2,600.
4. (2) Eddie MacDonald, Rowley, Mass., Chevrolet, 125, $2,800.
5. (11) Cole Whitt, Alpine, Calif., Toyota, 125, $2,000.
6. (10) Andrew Smith, Pooler, Ga., Chevrolet, 125, $2,000.
7. (17) Matt Kobyluck, Uncasville, Conn., Chevrolet, 125, $1,800.
8. (14) Marc Davis, Silver Spring, Md., Chevrolet, 125, $1,200.
9. (1) Kevin Swindell, Germantown, Tenn., Chevrolet, 125, $3,200.
10. (15) Jorge Arteaga, Aguascalientes, Mexico, Dodge, 125, $1,500.
11. (13) Miguel Paludo, New Silver, Brazil, Toyota, 125, $975.
12. (5) D.J. Shaw, Conway, N.H., Chevrolet, 125, $1,450.
13. (18) John Salemi, Nashua, N.H., Chevrolet, 125, $925.
14. (22) Jason Patison, Corona, Calif., Chevrolet, 125, $1,400.
15. (7) Sergio Pena, Winchester, Va., Chevrolet, 125, $1,375.
16. (3) Max Gresham, Griffin, Ga., Toyota, 125, $1,350.
17. (12) Zach Germain, Bexley, Ohio, Toyota, 124, $825.
18. (19) Jeff Anton, Russell, Mass., Chevrolet, 123, $1,300.
19. (9) Ryan Gifford, Winchester, Tenn., Chevrolet, 116, accident, $1,275.
20. (21) Ali Kern, Fremont, Ohio, Chevrolet, 115, accident, $750.
21. (23) Todd Peck, Glenville, Pa., Chevrolet, 115, accident, $725.
22. (24) Julian Albarracin, Bogata, Columbia, Chevrolet, 115, accident, $700.
23. (6) Andrew Ranger, Roxton Pond, Quebec, Chevrolet, 108, accident,
24. (20) Ryan Duff, Hazard, Ky., Chevrolet, 62, alternator, $650.

Fonte: RF1 Jornalismo
Foto: Patricia Souza/ RF1

Capacete finalizado!

A RE9 Aerografia concluiu o trabalho de pintura e personalização do capacete do piloto Rogério Castilhos, da Waf Racing. Veja aí abaixo o belo resultado.









sexta-feira, julho 30, 2010

WRC: Hirvonen bate forte na etapa da Finlândia, nessa sexta-feira

Piloto de Joinville se classifica para as provas finais do Campeonato Brasileiro de Kart


Nesta sexta-feira (30) foram definidos os grids definitivos do 45º Campeonato Brasileiro de Kart, que se realiza em Florianópolis (SC), na pista do Arena Sapiens, cujas provas pré-finais efinais serão realizadas neste sabado.

Na categoria Graduados, o piloto joinvillense Yukio Duzanowski - Kart 31 - foi o único catarinense classificado para a fase final, dentre os 42 pilotos que começaram a competição. Yukio obteve a 16º posição entre os 34 pilotos classificados para as provas finais.

O nível da competição está extremamente alto, tendo Yukio se classificado à frente de diversos pilotos de altíssimo nivel e experiência, como Guilherme Silva, Felipe Fraga e Nelsinho Piquet (que se classificou apenas na repescagem).

GRID GRADUADOS (Fonte: Kart Gaúcho)

1 Victor Franzoni (SP) - 2
2 André Nicastro (RJ) - 5
3 Sergio Jimenez (SP) - 7
4 Alain Sisdeli (SP) - 7
5 Guilherme Salas (SP) - 8
6 André Pedralli (PR) - 10
7 Dennis Dirani (SP) - 10
8 Vinícius Perdigão (SP) - 10
9 Matheus Porto (RJ) - 16
10 Marco Tulio (TO) - 21
11 Ruben Carrapatoso (SP) - 22
12 Johilton Pavlak (RN) - 23
13 Jonathan Louis (PR) - 23
14 Bruno Ferreira (SP) - 23
15 Marcelo Anselmi (PR) - 24
16 Yukio Duzanowski (SC) - 26
17 Felipe Donato (RS) - 26
18 Guilherme Silva (MG) - 26
19 Felipe Fraga (TO) - 28
20 Jean Aguiar (SP) - 28
21 Gabriel Tenório (RS) - 29
22 Eduardo Banzoli (SP) - 29
23 Felipe Marra (RJ) - 31
24 Italo Leão (DF) - 31
25 Jean Paturle (MG) - 32
26 Edson Jr. (MG) - 34
27 João Sergio Câmara (GO) - 36
28 André Flor (SP) - 36
29 Nelson Angelo Piquet (DF) - veio da repescagem
30 Marcos Wormsbecker (PR) - veio da repescagem
31 Luir Miranda (RJ) - veio da repescagem
32 Dudu Dieter (RS) - veio da repescagem
33 Rafael Rato (DF) - veio da repescagem
34 Raphael de Sá (DF) - veio da repescagem

Texto: Roberto Wuthstrack

Lançado em Belo Horizonte o AUTOMOBIMINAS



Parceria entre a Quick Comunicação, o Jornal O Tempo e a Federação Mineira de Automobilismo-FMA coloca no ar um importante canal de comunicação para o esporte-motor mineiro.

Foi lançado na manhã desta quinta-feira, dia 29 de julho, o AUTOMOBIMINAS (www.automobiminas.com.br). Nascido de uma parceria entre o departamento de esportes online do Jornal O Tempo, a Quick Comunicação e a FMA o blog trará aos amantes dos esportes de quatro rodas todas as notícias e novidades das competições em Minas Gerais e, mais do que isso, dos pilotos mineiros em atividade em outros estados ou países.

A manutenção de conteúdo estará ao cargo dos jornalistas Flávio Quick e Fabíola Cadar. Ambos com larga experiência na cobertura de eventos automobilísticos eles terão como desafio a manutenção diária de notícias com informações precisas, rapidez e, principalmente, escritas e gerenciadas por quem conhece bastante do assunto.

Na pauta do AUTOMOBIMINAS estarão todas as modalidades como F-1, GP2, GP3, F-3, Rally, Marcas, Arrancada, F-Truck e Kart. Flávio e Fabíola, em entrevista na manhã de hoje, disseram que o principal objetivo será o de realmente promover o automobilismo mineiro, mas sem deixar de informar sobre as importantes competições no resto do país e do mundo.

Para que o sucesso do AUTOMOBIMINAS seja possível eles pretendem contar com a ajuda dos diversos colegas que trabalham neste mercado para mandarem informações e press-releases das atividades de seus assessorados. Fora isso, em eventos especiais, eles pretendem fazer a cobertura local.

Parte integrante do mundo virtual, o AUTOMOBIMINAS já entra no ar conectado às mais importantes redes sociais. Através do Facebook, Orkut, Flickr e Twitter (@quick_com) os internautas também poderão acompanhar as atividades do blog.

Os interessados em participar deste novo projeto de comunicação poderão encaminhar press-releases e sugestões de pauta para os endereços: quick@quickcomunicacao.com.br e fabiola@quickcomunicacao.com.br.

F-3 Sul-Americana será o primeiro desafio

Dando início à cobertura dos grandes eventos o AUTOMOBIMINAS estará neste final de semana acompanhando as atividades do belorizontino Fernando Kid, na Sul-Americano de F-3.

No Autódromo do Velopark, em Nova Santa Rita, Rio Grande do Sul, Flávio Quick irá acompanhar a quarta rodada da competição internacional e publicará todas as informações em tempo real.

Na Grande BH, Fabíola estará acompanhando o Marcas e Pilotos Minas Gerais, que será disputado neste domingo, dia primeiro, no Mega Space, e a primeira etapa do Mineiro de Rally, que terá vez nas estradas de Rio Acima, região metropolitana.

Além deste eventos o AUTOMOBIMINAS acompanhará de forma remota a participação dos pilotos mineiro no Campeonato Brasileiro de Kart que está acontecendo no Kartódromo Arena Sapiens, em Florianópolis – SC.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing

quinta-feira, julho 29, 2010

Dica de vídeo: Jhonny Bonilla fala sobre a nova curva do Autódromo do Velopark

Campeonato Catarinense de Automobilismo: etapa de Lontras é adiada novamente


Fabrício Barcelos, de Florianópolis (SC), ocupa a 3º colocação na categoria Marcas B do Catarinense de Automobilismo

A 5ª etapa do Campeonato Catarinense de Automobilismo, prevista para acontecer neste fim de semana na cidade de Lontras (SC), foi transferida uma vez mais em razão da previsão de chuvas na região - e ainda não tem data definida para a sua realização. Sendo assim, a prova de Joaçaba, programada para os dias 14 e 15 de agosto, passa a valer como a 5ª etapa do certame regional, bem como a etapa final da Copa UFSC 50 anos.

Targh 400 garante primeira fila na tomada de tempos do Campeonato Brasileiro


Cerca de 160 pilotos de todo o Brasil estão em Florianópolis (SC) para a disputa do 45º Campeonato Brasileiro de Kart. A competição está sendo realizada no Kartódromo Arena Sapiens e nesta quinta-feira (29) foram realizadas as tomadas de tempo para as seis categorias participantes.

Os irmãos Pedro e Roberto Gomes, que compõem a equipe gaúcha Targh 400 (GH Digital/ Ferramental Cotia/ MG Pneus/ Floricultura Verdes e Cores/ ULV/ Techspeed), viveram intensamente esta programação e definiram suas posições no grid de largada de suas categorias.

Pedro competirá em duas categorias, a Super Sênior e a Super F4, e nesta quinta-feira obteve resultados diferentes entre si. Na primeira ele largará em 15º enquanto que na Super F4 ele garantiu um lugar na primeira fila do grid, em segundo lugar.

São duas situações diferentes, mas o objetivo é um só, buscar o melhor resultado possível”, diz Pedro Gomes. “Na Super F4 estamos bem posicionados e na Super Sênior esperamos ir melhorando a cada corrida, para chegar à Final com boas perspectivas. Quero pelo menos um lugar entre os cinco primeiros nas duas categorias”, emenda.

Roberto Gomes terá que largar da última posição, depois de ter conquistado o 9º lugar na tomada de tempos, também na Super Sênior. “Faltou peso e acabei punido. Terei que fazer provas de recuperação, mas acredito que na largada da Final já poderei estar entre os dez primeiros. Aí espero poder lutar por um resultado entre os cinco primeiros”, garante Roberto Gomes, da Targh 400 (GH Digital/ Ferramental Cotia/ MG Pneus/ Floricultura Verdes e Cores/ ULV/ Techspeed).

Nesta sexta-feira (30) serão disputadas as provas classificatórias e no sábado a Pré-Final e a Final. O campeão será o piloto que vencer a Final.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Erno Drehmer

Velopark recebe etapa da Fórmula Classic gaúcha


No próximo fim de semana, dias 31/07 e 01/08, o novíssimo Autódromo Internacional do Velopark, localizado em Nova Santa Rita (RS), será o palco para mais uma etapa da Fórmula Classic, a categoria gaúcha que abriga em seu grid os clássicos de competição. A prova, denominada Fernando Jaques Onófrio, segunda etapa da temporada 2010, terá pilotos convidados da Fórmula Classic paulista.

Confira no site do Velopark a programação do fim de semana, que tem ainda a F3 Sul-Americana e o Campeonato Gaúcho de Endurance.

Felipe Marra disputa Brasileiro e apresenta Sparco como novo patrocinador


Depois da grande performance de 2009, quando foi destaque no Brasileiro e na Copa Brasil e conquistou o título da Copa São Paulo Light, o carioca Felipe Marra (Sparco/ Era/ ONS Motorsport) chega para a disputa de seu primeiro Campeonato Brasileiro na categoria Graduados, agora com suas divisões A e B unificadas.

Em meio a um grid de 42 pilotos, dentre eles grande ‘feras’ do kartismo nacional, Marra vive grandes expectativas e apresenta seu novo patrocinador, a Sparco, empresa italiana líder “em acessórios para os amantes do automobilismo” na linha karting, racing e rallye, onde detém 60% do mercado mundial. “O Felipe é um piloto arrojado e, acima de tudo, bom caráter, algo que a Sparco valoriza muito”, diz Marcelo Arruda, consultor comercial da Sparco. “Ele está sempre centrado, é muito rápido, já conquistou importantes vitórias e a Sparco vê uma carreira vencedora para o Felipe. Estamos com ele por seu currículo e por sua rápida ascensão, mas antes disso, pela pessoa que ele é, algo que se alinha com a filosofia da Sparco”, afirma.

Com apenas um ano e meio no kartismo e campeão em seu primeiro ano completo, Felipe Marra é “um piloto corajoso e extremamente dedicado”, segundo seu chefe de equipe, Onassis Catateco, da ONS Motorsport. As expectativas para seu primeiro Brasileiro em meio as 'feras’ da Graduados são muito boas. “O Felipe veio da Novatos, categoria onde ele corria no ano passado. Ele ainda está aprendendo dentro da categoria ‘top’ do kartismo nacional, mas temos boas expectativas e esperamos que ele fique entre os 15 primeiros na tomada e entre os 10 no final do campeonato”, garante Onassis.

O Campeonato Brasileiro de Kart está sendo disputado no Kartódromo Arena Sapiens, em Florianópolis (SC) e sua programação prevê tomadas de tempo nesta quinta-feira (29), duas classificatórias na sexta e Pré-Final e Final no sábado. O vencedor da Final será o campeão.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Erno Drehmer

quarta-feira, julho 28, 2010

Rodrigo Kubiczewski mostra confiança e espera terminar entre os três primeiros no Campeonato Brasileiro de Kart


Os dois primeiro dias foram bastante promissores. Este foi o balanço do gaúcho Rodrigo Kubiczewski (Kart Mini/ Porto Beton Construtora/ JPK), que está em Florianópolis (SC) para a disputa do 45º Campeonato Brasileiro de Kart, onde compete na categoria Sênior A, uma das mais equilibradas e disputadas do evento.

“No primeiro dia aproveitamos os dois treinos para amaciar motor e conhecer melhor a pista. Foram bons treinos, apesar de termos tido alguns problemas no segundo”, conta Rodrigo, que disputa seu primeiro Brasileiro na Sênior A.

Os treinos desta quarta-feira foram utilizados para os acertos do chassi e para “passar” carburadores. “Chegamos a um bom conjunto, mas ainda não ‘passamos’ pneus, o que acho que nos trará algo em torno de meio segundo. Minha expectativa é de poder lutar para ficar entre os cinco primeiros na tomada de tempos e ficar entre os três primeiros no campeonato”, aposta Rodrigo Kubiczewski.

A boa perspectiva de Rodrigo Kubiczewski está fundamentada em vários aspectos técnicos, todos eles relacionados à experiência de sua equipe, a Mittag Competições, que lhe prepara o motor e o chassi. “A Mittag é muito experiente, tem vários títulos nacionais. Estou muito satisfeito com o trabalho da equipe”, elogia Kubiczewski.

O piloto Kart Mini/ Porto Beton Construtora/ JPK aposta em um ótimo resultado final, mas é sabedor das dificuldades que encontrará na categoria. “A Sênior A é muito competitiva e o nível dos pilotos é muito elevado. Acredito que entre 10 a 12 pilotos têm uma ‘tocada’ muito parecida e são candidatos ao título”, finaliza.

A programação do Brasileiro em Florianópolis prevê tomada de tempos nesta quinta-feira (29), duas classificatórias na sexta e Pré-Final e Final no sábado. O campeão será o piloto que vencer a Final.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Erno Drehmer

Dica de vídeo: etapa de abertura do Brasileiro de Marcas e Pilotos, em Tarumã

Assista ao programa Alto Giro, da Inline Produtora, que registrou a etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Marcas e Pilotos, disputada no Autódromo Internacional de Tarumã, em Viamão (RS), no mês de junho/2010. A prova, que foi válida também como etapa do Campeonato Gaúcho de Marcas e Pilotos, reuniu mais de 50 carros em seu grid.

De volta ao Brasil, Guilherme Silva disputará o Brasileiro de Kart


Nesta semana, entre os dias 27 e 31 de julho, os principais pilotos de kart do país estão na capital do estado de Santa Catarina, na ilha de Florianópolis, onde está sendo disputada, no Kartódromo Arena Sapiens, a segunda fase do Campeonato Brasileiro de Kart.

Dedicada aos pilotos mais experientes e aos que tem pretensões de seguir carreira no automobilismo, esta fase reúne as categorias Graduados, Sênior, Shifter Jr. e Super F-4. A Graduados é a principal e mais rápida classe do kartismo brasileiro. Nela, os pilotos que pretendem continuar no automobilismo têm seu último passo e, não raro, pilotos já experientes nos carros voltam para medir forças com as novas promessas que surgem a cada temporada.

Dentre estes pilotos que pretendem seguir carreira no esporte está o mineiro Guilherme Silva (Kart Mini/Joel Competições/RBC), da classe Graduados. Apesar de seus apenas 16 anos, feitos recentemente, o piloto traz contigo uma extensa bagagem no kartismo brasileiro, com a conquista de vários títulos nacionais e estaduais. Além disso, na temporada 2009 e 2010, foi o melhor representante brasileiro em terras européias com participações de destaque em competições como o Mundial, Campeonato Europeu e WSK.

Participação foi definida na última quarta-feira

De volta ao país no mês de maio, Silva estava se dedicando exclusivamente aos estudos e ao planejamento de sua carreira nos monopostos, que será iniciada na próxima temporada. Na última semana, porém, a convite da fábrica Kart Mini, o piloto aceitou o desafio de novamente disputar o Campeonato Brasileiro de Kart.

Com motores Parilla, preparados pela empresa RBC Preparações, chassis Mini e junto a seu antigo chefe de equipe, Joel Nunes, Guilherme treinou durante dois dias no Kartódromo RBC Racing, na Grande Belo Horizonte, e seguiu direto para Floripa onde, nesta terça, dia 27, deu início aos treinos oficiais.

Até a tarde de hoje Guilherme entrou na pista para quatro sessões livres. Em todas elas o piloto mineiro esteve entre os mais rápidos e, em cada uma das vezes que foi à pista, testou algum componente bem como desvendou mais segredos do seletivo traçado catarinense. No último treino Silva realmente mostrou que a experiência no exterior e o equipamento estão fazendo um excelente conjunto. Com o tempo de 50s176 ele foi o mais rápido do dia ficando a mais de dois décimos do segundo mais veloz, o paranaense André Pedralli.

Amanhã as disputas começam para valer. Na parte da manhã será realizado o último treino livre e, à tarde a tomada de tempos. Na sexta-feira acontecem duas corridas classificatórias e, no sábado, a Pré-Final e a Final. O novo Campeão Brasileiro será exatamente o vencedor desta prova final.

Independente de qualquer coisa estou muito feliz de poder novamente disputar um Campeonato Brasileiro de Kart. Esta competição é sensacional e, por isso mesmo, tem atraído tantos pilotos que já saíram do kart. Quero agradecer muito ao Mário Sérgio e a Kart Mini pelo convite. Estarei na pista lutando contra pilotos que, quando comecei, eram ícones para mim como Sérgio Jimenez, André Nicastro, Rubens Carrapatoso e até mesmo Nelsinho Piquet. Aliás, disputar um título contra eles, eu encaro como um aumento de responsabilidade. Vou querer mostrar que realmente os vi pilotando e hoje posso me igualar ou quem sabe até ser melhor. Ter sido o mais veloz hoje foi muito bom, mas, apenas demonstra que estamos com um equipamento competitivo. A competição começa mesmo amanhã, na tomada de tempos e, para valer mesmo, só a final, na tarde de sábado”, encerrou o mineiro de 16 anos.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Nei Tessari

Após 8 vitórias em 9 corridas Fernando Kid volta ao Sul-Americano de F-3


O piloto mineiro Fernando Resende Filho - KID (Construtora Modelo / GK Industrial / Cesário Fórmula) tem mostrado que com talento e determinação você consegue atingir seus objetivos também no automobilismo. Fazendo sua temporada de estreia nos monopostos, após alguns anos de experiência no kart, o jovem de 16 anos vem quebrando barreiras e escrevendo seu nome na história do Campeonato Sul-Americano de F-3.

Após três rodadas de competição e oito vitórias em nove possíveis o belorizontino lidera com 215 pontos a competição na classe Light, que reúne os bólidos fabricados até 2008. Com vistas a ampliar sua vantagem no Campeonato e começar a traçar uma estratégia para administrar a pontuação o piloto terá neste final de semana a quarta rodada do campeonato.

O Autódromo do Velopark, localizado na cidade de Nova Santa Rita, região metropolitana gaúcha, será o palco para as disputas. O complexo esportivo foi inaugurado no ano de 2008 como a mais moderna arena para kart e arrancada do Brasil. Braço do forte grupo econômico Gerdau o espaço ganhou no primeiro semestre deste ano o autódromo que, em sua reta principal se une à pista de arrancada. Sua pista, em sentido anti-horário, tem 2.262 metros, comportando nove curvas e duas grandes retas. Sua infraestrutura aproveita todo o complexo da reta de arrancada, oferecendo a público, pilotos, equipes e patrocinadores condições ideais a prática do automobilismo.

Assim como todas as demais pistas do calendário, com exceção à de Campo Grande, Kid nunca teve contato com o Velopark. A diferença, porém, é que a equipe Cesário Fórmula também nunca treinou no circuito e, com isso, as duas sessões de treinos livres serão de primordial importância para o acerto do carro e análise dos dados da telemetria. “Estou ansioso por mais esta etapa do Campeonato. Eu corri no Kartódromo Velopark no Campeonato Brasileiro de 2008. A estrutura do espaço é sensacional e tenho certeza que o autódromo também deve ser. Apesar de nossa equipe nunca ter treinado naquela pista tenho certeza que o Cesário e todos os profissionais do time são bastante experientes. Rapidamente encontraremos um acerto ideal assim como fizemos em Caruaru, pista em que a equipe também não conhecia. Quero muito conquistar mais três vitórias”, encerrou o mineiro de 16 anos.

A programação oficial terá na sexta-feira, dia 30, os primeiros treinos livres e o reconhecimento da pista pela manhã. Já à tarde acontece o treino oficial que define a ordem de largada para a primeira e a terceira corridas. Lembrando que o grid para a segunda prova é definido conforme a ordem de chegada da primeira corrida, sendo que os seis primeiros colocados terão suas posições invertidas.

As três corridas do final de semana terão transmissão AO VIVO pelo canal de internet RaceTV (www.racetv.com.br). Fora isso, a última prova do final de semana, com largada prevista para a uma da tarde do domingo, dia primeiro, também será transmitida pelo canal aberto RedeTV!.

Campeonato Sul-Americano de F-3 – 4ª Rodada:

Sexta-feira (30/07)
- 10h00 – 10h45: 1º treino livre
- 12h10 – 12h55: 2º treino livre
- 15h30 – 16h00: Treino Classificatório

Sábado (31/07)
- 11h30: largada 10ª etapa
- 15h00: largada 11ª etapa

Domingo (01/08)
- 13h00: largada 12ª etapa

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Fernanda Freixosa

Paraguaio chega otimista ao Brasileiro de Kart em Floripa

Marcos Wormsbecker sabe do desafio que enfrentará na Graduados, mas está animado para a disputa.

O paraguaio Marcos Wormsbecker (Inyeplast/Good Pack/Prime/Leme Competições/KartPress) veio até o Brasil para a disputa do principal campeonato de kart do país. No Brasileiro de Florianópolis, que está sendo disputado nesta semana, no traçado catarinense denominado Arena Sapiens, o competidor encontra um novo desafio, disputando o certame pela primeira vez na disputadíssima categoria Graduados.

"No ano passado, eu competi o Brasileiro de Kart na categoria Novatos. Eu não tive muita sorte em Goiânia (GO), que foi o local do campeonato de 2009. Agora, na Graduados, as coisas ficam ainda mais difíceis. Estamos em uma boa fase, mas para conseguir um bom resultado temos que trabalhar intensamente", admitiu o competidor paraguaio, que, assim como a maioria dos adversários, passou a primeira metade do ano se preparando para a maior disputa do kartismo brasileiro.

Depois dos desafios enfrentados no ano passado, na categoria Novatos, Wormsbecker terá o prazer - e o desafio - de dividir a pista de Floripa com alguns dos principais nomes do automobilismo nacional e mundial. Além desses pilotos, a categoria Graduados também tem como atrativo o incrível número de 41 inscritos.

Por isso foi feita uma divisão dos grupos para os treinos. A categoria foi dividida em dois grupos - 1 e 2. A classe terá a disputa de provas classificatórias e repescagem. Apenas 34 dos 41 inscritos participarão das duas baterias finais.

Fonte: KartPress Assessoria Esportiva

terça-feira, julho 27, 2010

Autódromo do Velopark recebe o Campeonato Gaúcho de Endurance


No próximo fim de semana o Autódromo Internacional do Velopark, localizado em Nova Santa Rita (RS), será o palco de mais uma etapa do Campeonato Gaúcho de Endurance. A movimentação começa na sexta-feira (30) com os primeiros treinos livres. No sábado (31), mais treinos livres e a tomada de tempos. A prova, que terá duração de duas horas, acontece no domingo (01), a partir das 14h30.

Além do Gaúcho de Endurance, o fim de semana no Velopark terá, ainda, provas do Campeonato Sul-Americano de F3 e da Fórmula Classic RS, além de provas de ciclismo no kartódromo. Os ingressos custam R$ 15,00 (arquibancada), R$ 30,00 (box) e R$ 50,00 (camarote) - mulheres não pagam ingresso.

segunda-feira, julho 26, 2010

F2000 Championship Series: Victor Carbone vence quinta corrida e mantém liderança nos Estados Unidos


Depois de amargar seu primeiro abandono na temporada, o brasileiro Victor Carbone (Gatorade/ Nevoni) teve ótima recuperação e venceu a segunda prova da quinta rodada dupla da F2000 Championship Series. O evento foi disputado no Lime Rock Park, em Lakeville, Connecticut, nos Estados Unidos, no último final de semana (23 a 25/7) e Carbone soma, assim, sua quinta vitória em dez provas disputadas.

Na primeira corrida, disputada no último sábado (24), Carbone, que chegou ao Lime Rock Park na liderança do campeonato, deu apenas nove das 25 voltas previstas e teve que assistir a vitória de Cole Morgan, o vice-líder.

A prova seguinte, a 10ª do campeonato, foi disputada no domingo (25) e teve vitória de Victor Carbone, com vantagem de 1.4 segundos sobre Daniel Erickson. Morgan terminou a etapa em 9º lugar.

Tirei um peso dos ombros, especialmente depois do abandono no sábado”, disse Carbone. “Tenho que agradecer à Alegra Motorsport, minha equipe, porque eles fizeram um grande trabalho e me entregaram um carro novamente competitivo para a corrida deste domingo. Eles foram muito competentes durante todo o final de semana”, elogia Victor Carbone, que mantém-se na liderança do campeonato.

A próxima rodada dupla da F2000 Championship Series, correspondente à 11ª e 12ª etapas, será realizada de 6 a 8 de agosto, no circuito de Road America, em Elkhart Lake, Wisconsin.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Janice Eakin

Fórmula 1.6 gaúcha apresenta novidades




Na última sexta-feira (23) foi apresentada para a FGA a nova comissão de pilotos da Fórmula 1.6, presidida pelo piloto Antonio Grasselli

Estavam presentes o presidente da FGA, Carlos Alberto de Deus, o diretor de kart da FGA, neco Fornari, além de Antonio Grasselli, Flavio Rodrigues, Ismael Torresan e Noel Teixeira(paulista), todos da Fórmula 1.6.

Na oportunidade foram apresentados os planos para a categoria voltar a ter um grid de no mínimo 20 carros, meta que foi estipulada para acontecer em 2011.

Uma das ações, que foi aprovada pela FGA, é a demonstração dos monopostos nas etapas dos campeonatos gaúchos de kart, junto com a distribuição de folders, convidando os kartistas a escolherem a Fórmula 1.6 como seu próximo passo e oferecendo um teste aos interessados.

Também foi aprovada pela FGA a realização de eventos chamados "open days", em que interessados na categoria serão convidados a testarem uma fórmula 1.6 no autódromo de Tarumã, com a supervisão técnica da Escola Gaúcha de Pilotagem, que se colocou à disposição da comissão para que o evento seja realizado com a maior segurança possível, incluindo um curso rápido sobre pilotagem do monoposto.

Desta forma, a Fórmula 1.6 procura resgatar um espaço que sempre pertenceu a ela mas que com o passar do tempo caiu no esquecimento. O kartista precisa saber que ele pode dar o próximo passo rumo ao monoposto e a categoria estará lá para recebê-lo.

Fórmula Truck: acidente impressionante na etapa de Interlagos neste domingo


Neste domingo (25), o Autódromo de Interlagos foi o palco de mais uma etapa da Fórmula Truck, que teve a vitória do piloto Roberval Andrade, a bordo do caminhão Scania com as cores do Corínthians - foi a segunda vitória do piloto paulista na temporada 2010.

Completaram o pódio em SP os pilotos Leandro Totti, a bordo de um Mercedes-Benz, e Paulo Salustiano, o terceiro colocado com seu Volvo. Quarto colocado na prova, o piloto Felipe Giaffone, da Volkswagen, assumiu a liderança do certame. O quinto lugar ficou com Wellington Cirino e seu Mercedes.

Mas a etapa foi marcada por esse acidente impressionante, envolvendo os pilotos Diumar Bueno (Volvo) e Bruno Junqueira (Ford). Apesar de terem seus caminhões totalmente destruídos, felizmente os dois pilotos saíram ilesos da panca.

A próxima etapa acontecerá no dia 22 de agosto, em Londrina (PR).

Campeão Sul-Brasileiro da Sênior A chegará confiante ao Brasileiro de Kart, em Florianópolis


Depois de uma 1ª fase muito bem disputada em Volta Redonda (RJ), o 45º Campeonato Brasileiro de Kart terá sua segunda fase a partir da próxima terça-feira (27) no Kartódromo Arena Sapiens, em Florianópolis (SC). Estarão na pista, em busca do título do mais importante evento do kartismo nacional, mais de 150 pilotos das categorias Graduados, Sênior A e B, Super Sênior, Shifter Júnior e Super F4.

Tri-campeão Sul-Brasileiro da Sênior A, o paranaense Alessandro Xavier (Lillo/ BIC/ Clear Men/ GiraBrasil Distribuidora) mostra-se muito confiante em conquistar o título. “Disputei a prova válida pelo Sul-Brasileiro em Florianópolis em maio, venci uma bateria e cheguei em segundo em outra, com um grid de 24 pilotos”, relembra Xavier. “Depois disto treinamos uma vez no Arena Sapiens, os tempos foram bons para as condições da pista naquele dia e, neste ‘pacote’, posso afirmar que estou muito confiante em lutar pelo título”, completou.

Xavier é piloto da competente Neri Motorsport e disputa as provas com motores preparados por Renato Tibola. “A equipe está fazendo os últimos ajustes no equipamento e tenho me dedicado muito intensamente a aprimorar ainda mais a parte física e mental. Será um Brasileiro duríssimo, pois a Sênior A tem muitos candidatos ao título, é uma categoria muito equilibrada”, aponta Xavier.

Os tempos baixaram muito nos treinamentos pré-evento, realizados por diversos pilotos no Arena Sapiens, mais de meio segundo em relação ao obtido em maio na disputa do Sul-Brasileiro. “Isso já era previsto. A pista muda muito de acordo com o clima, mas quando todos estiverem nela ao mesmo tempo, durante o Brasileiro, as diferenças serão muito pequenas”, garante o piloto Lillo/ BIC/ Clear Men/ GiraBrasil Distribuidora. “A pista de Florianópolis não tem muitos segredos, quem treinou lá com certeza andará bem, principalmente porque os motores estão bem equalizados. Deveremos ter o melhor Brasileiro de todos os tempos em termos de disputas”, emenda.

O objetivo de Alessandro Xavier, ainda que sabedor do equilíbrio e competitividade da categoria, é o título de campeão brasileiro. “Com certeza, segundo para mim será último. Respeito meus adversários, mas estou preparado para brigar pelo título”, finaliza.

O Brasileiro começa na próxima terça-feira (27) com dois treinos livres, programação que se repete na quarta. A tomada de tempos será na quinta, as duas provas classificatórias na sexta e a Pré-Final e Final no sábado. O campeão será o piloto que vencer a Final.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: J. Barone

Após acidente, Lucas Foresti conquista 16 posições na GP3 Series


Junto à programação do Grande Prêmio da Alemanha de F-1, que aconteceu no último final de semana, dias 24 e 25 de julho, no autódromo de Hockenheim, a GP3 Series, classe que faz sua temporada de estreia no automobilismo mundial, teve a sua quinta rodada da temporada.

Cumprindo mais um compromisso de sua jornada dupla, entre a F-3 Britânica e a GP3, o brasileiro Lucas Foresti (Carlin Team) chegou ao tradicional circuito com o objetivo de realizar um grande trabalho e lutar para mais uma vez chegar ao pódio da competição.

Foresti começou bem os treinos livres e, com tranquilidade, acertou seu carro para o traçado seco, mas sem se esquecer da possibilidade de chuva que rondava a previsão de todo o final de semana. A grande novidade desta rodada foi com relação ao engenheiro do carro de Lucas. Desenvolvendo um bom trabalho com o piloto brasileiro na F-3, Foresti convidou Stefan de Groot para também trabalhar com seu carro da GP3 nesta corrida da Alemanha. Com o tempo de 1m45s988 o carro de Lucas foi o mais veloz da equipe na sessão livre e a expectativa para a tomada de tempos era realmente grande.

Na classificação, porém, a pista estava um pouco úmida, mas não a ponto dos pilotos optarem por pneus de chuva. Deste modo, o acerto do dia anterior não foi totalmente aproveitado e Foresti, por sua vez, não conseguiu uma volta ideal. Com o tempo de 1m49s186 o representante da equipe Carlin registrou apenas o 27º melhor tempo e com isso teria de largar do final do pelotão para a primeira corrida.

Nesta primeira prova, realizada na tarde de sábado, infelizmente a participação de Lucas foi resumida a apenas três curvas. Após uma grande largada Foresti partiu para cima dos adversários e já estava no 20º lugar, na terceira curva, quando seu carro foi atingido em cheio na parte traseira pelo de Ivan Lukashevich, da equipe Status. Sem ter o que fazer o brasileiro abandonou a corrida. “O pessoal da organização precisa ter atitudes mais enérgicas com relação a estas batidas. Todas as corridas da GP3 estão sendo assim e, daqui a pouco, alguém vai acabar machucando sério. Se a maioria dos pilotos não tem consciência de que não é possível ultrapassar em todos os lugares, os dirigentes precisam impor isto de alguma maneira”, desabafou o piloto de 18 anos.

Lucas largou da última fila na segunda corrida, disputada já na manhã de domingo. Determinado a fazer bem o seu trabalho e evoluir o máximo possível no decorrer das voltas Foresti foi muito arrojado. Sem tomar conhecimento de qual o concorrentes estava em sua frente ele superou nada menos que 16 concorrentes e recebeu a bandeirada na 14ª posição.

Estou feliz pela corrida que consegui fazer hoje. Se eu tivesse ao menos completado a corrida de ontem certamente estaria na luta pelo Top 6 hoje. Meu carro evoluiu bastante da tomada para cá e eu acredito bastante no trabalho da equipe. O time é vencedor e estão muito empenhados para efetivamente conquistarmos a primeira vitória na GP3”, finalizou.

Lucas estará de fora das próximas duas corridas da GP3. Infelizmente com a coincidência das datas de corridas o piloto da cidade de Brasília voltará a este campeonato apenas na última etapa, que será disputada no Autódromo de Monza, na Itália, entre 10 e 12 de setembro.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Drew Gibson – Divulgação GP3 Series

quinta-feira, julho 22, 2010

Brasileiro: Irmãos Cesário tiveram situações diferentes na competição




Problemas de motor, acerto e falta de treinos deixaram Yago e Yuri Cesário com equipamentos diferentes pela primeira vez.

Na última semana, entre os dias 13 e 17, o kartismo brasileiro viveu seu momento maior com a realização do 45º Campeonato Brasileiro de Kart. 151 competidores de 15 estados brasileiros estiveram no Kartódromo Internacional de Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro, para lutarem pelo principal título da temporada brasileira.

Yuri Cesário, Campeão Brasileiro de 2009 e seu irmão gêmeo Yago Cesário, Campeão da Copa Brasil 2009 (Vizzon Jeans / Gráfica Conceito / MZ Racing) estrearam em 2010 na classe Júnior. Com chassis da marca Birel e motores Riomar MRA-1, preparados pela empresa mineira RBC Preparações, ambos foram para a pista fluminense com o único objetivo de conquistar mais um título para o estado de Goiás.

Porém, pela primeira vez desde 2007, quando disputaram o Campeonato Brasileiro pela primeira vez, os gêmeos não tiveram a oportunidade de treinarem com antecedência no traçado da competição nacional. Assim, sem conhecer a pista, eles iniciaram a preparação para o Brasileiro apenas quando foram iniciados os treinos oficiais, na terça-feira passada.

Foram cinco sessões de treinos livres e muitos problemas. Motores que eram menos potentes que o dos concorrentes, falta de conhecimento do traçado e até mesmo dificuldades com o ajuste dos chassis fez com que pela primeira vez em uma competição os irmãos competissem com karts diferentes. Yuri preferiu apostar em um novo chassis, da marca Techspeed, enquanto Yago optou por trabalhar um novo acerto e continuar com seu Birel.

Meio às escuras ambos partiram para a tomada de tempos. Apesar do problema de aderência e acerto ter sido solucionado o motor, mesmo com as melhoras feitas ao longo dos treinos, parecia perder bastante ainda para o dos principais adversários e, com isso, Yago fez apenas o 10º tempo e Yuri, por sua vez, o 14º.

Experiência contou nas corridas

Esperançosos por uma boa recuperação nas duas corridas classificatórias que estavam por vir Yago e Yuri conseguiram se sobressair perante alguns adversários nas baterias e ganharam posições. Yago terminou as duas provas com 18 pontos o que lhe garantiu o sétimo lugar para a largada da Pré-Final. Yuri, por sua vez, somou 25 pontos o que lhe rendeu a 13ª posição para iniciar a penúltima corrida do evento.

Com pista molhada os gêmeos mostraram muita determinação e com uma grande dose de arrojo foram ganhando posições. Beneficiado também pela penalização de dois concorrentes Yago terminou com a vitória desta bateria enquanto que Yuri, ficou com o sexto lugar.

A última e decisiva corrida do Brasileiro foi a Final, realizada ao final da tarde de sábado. Yago largou bem e Yuri, também, chegando a estarem os dois em primeiro e segundo. Porém, em condições de pista seca, ambos precisaram de muito braço para segurar o ataque dos adversários. Os motores eram cerca de 1.000 rpm’s mais lentos nos trechos de alta e, assim, os irmãos não conseguiram se manter na frente. Mesmo assim, demonstrando extrema desportividade, Yago levou seu kart até o final no primeiro pelotão e recebeu a bandeirada na quarta posição. Yuri, por sua vez, após um toque, teve de recolher ao parque fechado e não conseguiu completar a prova.

Foi um Brasileiro muito difícil para os meninos. Tivemos problemas de motor, acerto e a falta de treinos também foi muito prejudicial para nós. O pódio que o Yago conseguiu, no braço, foi realmente um prêmio pela dedicação de todos nós em busca de um melhor equipamento. Vamos trabalhar muito para a Copa Brasil e, nossos adversários podem esperar, que lá a história será diferente”, encerrou Mazinho Oliveira, chefe da equipe MZ Racing.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Fotos: Flávio Quick

Fernando Bueno faz bela prova na final do Brasileiro e se empolga para futuras competições


O 45º Campeonato Brasileiro de Kart, disputado de 13 a 17 de julho em Volta Redonda (RJ), dividiu-se em duas partes bem caracterizadas para o paranaense Fernando Bueno (Agro Amanda/ Bueno Advogados Associados), da categoria Super Cadete: antes e depois de um bom carburador.

Bueno, atual campeão sul-brasileiro da categoria, desde os primeiros treinos não conseguia repetir suas performances anteriores e aparecia sempre no meio do pelotão de 13 competidores da Super Cadete.

No sábado, último dia de competições, quando seriam disputadas a Pré-Final e a Final, o carburador foi acertado e Bueno passou a ser aquele piloto que prometia brigar pelo título de campeão brasileiro.

Depois de largar da 9ª posição, lugar em que chegou na Pré-Final, Bueno já estava assumindo o 4º lugar após apenas duas voltas de corrida, quando foi abalroado por um concorrente. O incidente provocou sua rodada e uma parada no Parque Fechado acertar a colocação do bico de seu kart. Com isso Fernando Bueno (Agro Amanda/ Bueno Advogados Associados) caiu para a 13ª e última posição, longe do 12º. Com um kart agora competitivo, o piloto fez linda prova de recuperação e terminou em 7º lugar.

Não era o que esperávamos. Chegamos aqui em Volta Redonda pensando em lutar pelo título, mas a bela largada que o Fernando fez na Final e a recuperação que ele teve depois do incidente que o fez rodar me deixam muito orgulhoso”, afirma Adelino Bueno, o Neca, pai de Fernando.

Fernando Bueno, agora mais empolgado, já se prepara para treinar forte para a disputa do Sul-Americano. Ele, que compete pela Moro Competições, pretende disputar o evento na categoria Pré-Júnior.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: J. Barone

RBC Preparações levou experiência e profissionalismo para o Brasileiro de Kart


A Cadete teve 41 pilotos, todos com motores da RBC

Na última semana, entre os dias 13 e 17 de julho, teve início no Kartódromo de Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro, a edição 45 do Campeonato Brasileiro de Kart. Nesta ocasião estiveram na pista competidores das classes Mirim, Cadete, Super Cadete, Júnior Menor, Júnior, Novatos e F-4.

Com mais de 25 anos de experiência na preparação de motores de competição a empresa mineira RBC Preparações forneceu motores em todas as categorias da disputa. Porém, nas classes Mirim e Cadete, a totalidade dos propulsores foram oferecidos pela equipe chefiada por Rafael Cançado que, em sistema de aluguel e sorteio, atendeu aos pilotos.

Neste tipo de competição com motores sorteados a RBC conta com experiência de 15 anos. Nas competições mais representativas como o Campeonato Brasileiro, Copa Brasil, GP Brasil e até mesmo o Campeonato Sul-Americano a empresa equipa todos os karts das classes Mirim e Cadete desde a temporada 2008.

“Na ocasião em que escolhemos a RBC Preparações para fornecer os motores das competições nacionais tínhamos a certeza de que era a única empresa capaz de atender à grande demanda que tínhamos com quantidade, qualidade, preço e profissionais capazes de resolver problemas na pista. Além disso, baseado em sua grande experiência neste tipo de competição, a estrutura de sua carreta-oficina e do dinamômetro para equalização dos motores estávamos certos de atingirmos nosso objetivo de promover uma “democratização” do esporte, principalmente nas categorias de base”, declarou Pedro Sereno, presidente da Comissão Nacional de Kart até março de 2009.

Esta primeira fase do Brasileiro 2010 teve entre Mirins e Cadetes 65 pilotos. Desde o primeiro treino livre da competição, realizado ainda na manhã de terça-feira, dia 13, os pilotos somente entraram na pista com os motores da RBC. Seguindo todas as determinações regulamentares do Brasileiro a RBC disponibilizou para todos os interessados os gráficos de equalização no dinamômetro além de ter disponíveis quantos motores foram necessários para troca. Fora isso, as equipes que solicitaram reparos ou limpeza nos sistemas de admissão foram atendidas o quanto antes.

Trazemos para a pista toda a nossa infra-estrutura com o objetivo de realizarmos um trabalho profissional, bem feito e que não deixe dúvidas quanto a lisura de todos os procedimentos. Desde o momento do sorteio até a entrega final dos motores, na última bateria, nosso compromisso com o atleta é de lhe proporcionar um equipamento competitivo e que lhe dê chance de disputar as corridas em igualdade de condições com seus concorrentes. Todos os pilotos que solicitaram trocas foram atendidos, independente do número de vezes que acharam que isto era necessário, assim como revisamos os equipamentos que nos foram apresentados para este procedimento”, explicou Rafael.

Infelizmente, nesta competição, tivemos o advento da chuva que sempre é um fator complicador. Muitas vezes alguns componentes param de funcionar corretamente além do fato da sujeira, outras vezes, entupir sistemas de admissão, filtros e outras partes dos motores. Tentamos orientar a todos com procedimentos paliativos para tentar evitar a entrada de água nos propulsores, mas nas situações que se passam na pista isto nem sempre era possível”, completou.

Além dos colaboradores responsáveis pelos motores sorteados, a RBC Preparações tinha na pista alguns profissionais específicos para o trabalho com motores preparados. Neste caso, para as demais classes, a RBC emprega todo o seu trabalho de desenvolvimento e busca da performance máxima para as determinações de cada uma das categorias.

Elon Cesário, piloto e pai dos gêmeos Yago e Yuri Cesário, da categoria Júnior, comentou o trabalho de preparação da RBC. “Meus filhos já ganharam vários títulos no kart e todos eles com motores da RBC. Brasileiro, Copa Brasil, Centro-Oeste, etc. Sempre acreditamos muito no trabalho do Rafael e sua equipe. Por vários motivos não conseguimos um bom resultado aqui em Volta Redonda, mas nossa confiança no trabalho realizado pela RBC é de 100% e tenho certeza que, para as próximas competições, voltaremos a comemorar juntos os nossos títulos”, finalizou o empresário.

A competência, estrutura, carinho e dedicação que o Rafael e demais colaboradores da RBC colocam a disposição de seus pilotos fazem toda a diferença na pista. Vivenciamos momentos difíceis nesta semana, mas em hora alguma o grupo da RBC desistiu. Eles viraram a noite de quarta para quinta e, depois, de quinta para sexta, em cima do dinamômetro na busca de um mínimo detalhe que fosse fazer a diferença em nosso desempenho. Fizemos dois anos de Cadete com os motores da RBC sorteados onde conquistamos vários títulos. Este ano o Yurik começou na Júnior Menor e acreditamos plenamente no desenvolvimento do equipamento. Estamos confiantes que, nas próximas competições, os resultados voltarão a aparecer”, declarou Marcelo Carvalho, pai do piloto Yurik Carvalho.

Quero, finalmente, agradecer a todos os pilotos que acreditaram em nossa empresa e utilizaram nossos motores neste Campeonato Brasileiro. Trabalhamos incessantemente para oferecer os melhores equipamentos mesmo sabendo que, em alguns casos, isto não foi possível. A partir da primeira semana de agosto daremos início aos trabalhos para a Copa Brasil onde, esperamos, voltar a colecionar títulos”, encerrou o empresário mineiro.

De volta à Grande Belo Horizonte, sede da empresa, a equipe da RBC Preparações está completamente dedicada à fase final de preparação dos motores para a segunda fase do Brasileiro. No próximo sábado, dia 24, a equipe já parte para Florianópolis – SC.

No Kartódromo Arena Sapiens, na praia de Canasvieiras, estarão em disputa o título das categorias Sênior “A”, Sênior “B”, Super Sênior, Graduados, Shifter Júnior e Super F-4. Novamente os profissionais mineiros estarão na pista e colocarão à disposição de seus pilotos a maior estrutura de preparações de motores do país.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

quarta-feira, julho 21, 2010

F-Truck e Top Race promovem Racing Day em Interlagos


A categoria brasileira de caminhões e a argentina de turismo se juntam novamente para fazerem o mais importante Racing Day brasileiro

A Fórmula Truck e a Top Race V6, duas das categorias mais populares do automobilismo sul-americano, se reúnem novamente para promover o maior Racing Day brasileiro, no Autódromo José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo.

No fim de semana dos dias 23, 24 e 25 de julho, os roncos dessas duas categorias estarão emocionando os aficionados pelo automobilismo de São Paulo. No ano passado, o mesmo evento levou cerca de 60 mil pessoas à Interlagos e deixou a imagem para a imprensa especializada como o maior evento do ano em Interlagos, depois do GP Brasil de Fórmula 1.

Para a Fórmula Truck, que corre pela 12ª vez em São Paulo, a mais importante etapa da temporada, o Grande Prêmio Vipal de Fórmula Truck, valerá pela quinta rodada do Campeonato Sul-americano e Brasileiro de 2010, enquanto a categoria argentina abrirá sua temporada 2010/2011 com a Top Race V6 e a Top Race Jr.

As duas categorias, argentina e brasileira, representam o que há de melhor no automobilismo esportivo sul-americano em competições multimarcas. A Fórmula Truck mantém um invejável equilíbrio correndo com seis marcas diferentes de caminhões (Mercedes-Benz, Volvo, Volkswagen, Ford, Iveco e Scania) com concepções originais totalmente diversas. Na preparação de seus equipamentos - que apresentam originalmente motores com aproximadamente 350 cavalos -, a transformação chega a registrar em dinamômetros (instrumento que mede a força de motores) perto de 1.300 cavalos.

A Top Race V6, categoria de turismo fundada em 1997 segue o mesmo formato da NASCAR dos Estados Unidos e atualmente também corre com seis marcas: Ford, Mercedes, GM, Mitsubishi, Volkswagen e Citroen. O carro é construído em chassi tubular como motor de seis cilindros em V e potência máxima estabelecida por regulamento de 350 cavalos.

A comunidade Top Race mantém a tradição argentina de ser um país com muita história em automobilismo esportivo, trazendo na história um dos mais conhecidos pilotos do mundo, Juan Manuel Fangio, pentacampeão da Fórmula 1, na década de 1950. Além de contar com 73 pilotos inscritos para Interlagos (38 da Top Race V6 e 35 da Top Race Jr.), 34 jornalistas argentinos já estão credenciados para o Racing Day do dia 25.

"Para nós, a prova de Interlagos é a mais importante do ano. Todos os pilotos querem correr no circuito mais importante da América do Sul", diz o chefe de Imprensa da Top Race, Leo Lucente. Estarão presentes em Interlagos, algumas estrelas do automobilismo argentino como Gabriel Furlan, Emiliano Spataro, Marcos Di Palma e Omar Martins.

Nos bastidores da Fórmula Truck, a agitação é grande na preparação para a corrida mais importante do ano. "Todas as equipes se renovam para Interlagos. Estruturas dos boxes, pinturas dos caminhões e até o uniforme dos mecânicos é revisto. Interlagos sempre vai ser a vitrine do nosso trabalho", conta Roberval Andrade, vencedor do ano passado e de 2006 no circuito paulistano.

Pela tabela de classificação, dois pilotos do time oficial da Volkswagen, a RM Competições, aparecem como ponteiros com certa tranquilidade na primeira metade do campeonato. Valmir Benavides lidera a temporada com 97 pontos, seguido por Felipe Giaffone com 84, cada um com uma vitória na temporada. Em seguida, vem o paranaense Wellington Cirino (Mercedes-Benz) com 78 pontos, seguido de Leandro Reis e Roberval Andrade que correm com caminhões Scania, também com motores mais potentes, como o Mercedes-Benz de Cirino. Teoricamente os caminhões de motores de maior cilindrada conseguem certa vantagem em trechos como as duas retas e a subida da junção de Interlagos. Cirino e Andrade são os dois maiores vencedores no circuito paulistano, respectivamente com três e duas vitórias.

"Vai ser uma corrida muito disputada. Vejo todas as marcas andando bem em Interlagos, como o Volvo de Paulo Salustiano e o Ford do (Danilo) Dirani. Não temos como falar que uma marca é favorita porque o circuito é mais ou menos travado", analisa o maior vencedor da Fórmula Truck, Wellington Cirino (2001/03/05/08).

Classificação do campeonato após quatro etapas:

1) Valmir Benavides (SP), Volkswagen, 97 pontos; 2) Felipe Giaffone (SP), Volkswagen, 84 pts; 3) Wellington Cirino (PR), Mercedes-Benz 78 pts; 4) Leandro Reis (GO), Scania 44 pts; 5) Roberval Andrade (SP), Scania 41 pts; 6) Geraldo Piquet (DF), Mercedes-Benz 37 pts; 7) Paulo Salustiano (SP) Volvo 26 pts; 8) Renato Martins (SP), Volkswagen 23 pts; 9) Danilo Dirani (SP) Ford 20 pts; 10) André Marques (SP) Scania e Pedro Muffato (PR) Scania 19 pts; 12) Beto Monteiro (PE) Iveco 18 pts; 13) Diumar Bueno (PR) Volvo 16 pts; 14) Adalberto Jardim (SP) Volvo 15 pts; 15) Débora Rodrigues (SP) Volkswagen 13c pts; 16) Leandro Totti (PR) Mercedes-Benz 11 pts; 17) Bruno Junqueira (MG) Ford e José Maria Reis (GO) Scania 9 pts; 19) José Cangueiro (SP) Mercedes-Benz e Fred Marinelli (SP) Iveco 7 pts; 21) João Maistro (PR) Volvo 5 pts; 22) Anderson Toso (RS) Ford 3 pts; 23) Cristiano da Matta (MG) Iveco 2 pts; 24) Fabiano Brito (PR) Ford 1 ponto.

Campeonato de Marcas: 1) Volkswagen 205 pontos; 2) Mercedes-Benz 133 pts; 3) Scania 132 pts; 4) Volvo 58 pts; 5) Ford 33 pts; 6) Iveco 27 pts.

Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 30,00 nos Postos Petrobras e Distribuidores Vipal em endereços divulgados no site oficial , com direito ao boné bordado oficial da categoria.

A organização da Fórmula Truck não cobra ingressos de maiores de 65 anos e de crianças até oito anos acompanhadas dos pais. Também têm entradas livres pessoas portadoras de deficiência física. Os ingressos para estudantes só serão vendidos nas bilheterias do autódromo pela metade do valor, com a apresentação da carteira da entidade.

A prova terá transmissão pela Rede Band de TV, com narração de Téo José, comentários de Eduardo Homem de Mello e reportagens de Luiz Silvério. A transmissão ao vivo será às 14h00

Texto: Dinho Leme

Primeira fase do Brasileiro teve cinco títulos para a Kart Mini


Cinco títulos em sete categorias. Quatro dobradinhas. E forte domínio em algumas classes. Este é o resumo da participação dos pilotos que optaram por participar da primeira fase do 45º Campeonato Brasileiro de Kart utilizando-se dos chassis da Kart Mini. A competição foi realizada de 13 a 17 de julho em Volta Redonda (RJ) e o balanço da fábrica fecha com um enorme “positivo”.

A festa pelos títulos em Volta Redonda começou logo na primeira Final, a da categoria Mirim. Dois dos três pilotos com Kart Mini na categoria terminaram nas duas primeiras posições, marcando assim a primeira dobradinha da fábrica na 1ª fase do Brasileiro. Victor Uchôa foi o campeão, com Caio Collet ficando com o vice. Marcel Della Coletta foi o 9º.

A Novatos foi motivo de mais festa e de nova dobradinha para a Kart Mini. Tiago Palazzo ficou com o título de campeão, enquanto que Wilson Tacchi Jr. foi o vice. No pódio, três pilotos com Mini, já que, além de Palazzo e Tacchi, Roberto Lorena terminou em 4º.

Outra categoria onde o domínio da Kart Mini foi evidente nesta 1ª fase do Brasileiro foi a Júnior, que teve cinco pilotos com kart da fábrica entre os seis primeiros. E os três primeiros colocados correram com Kart Mini: Olin Galli, Gabriel Casagrande e Kevin Gotze. Além dos três, também subiu ao pódio Henrique Zandavalli, em 5º, e Fábio Raupp ficou em 6º.

Os sete primeiros colocados na F4 competiram com Kart Mini, em evidente sinal de domínio na categoria. Keka Teixeira foi o campeão, com Valdemiro Oliveira em 2º, Conrado Pontes em 3º, Caio Collet Jr. em 4º e Diego Felício em 5º, um pódio todo da Kart Mini. Luis Amaral 6º e Thiago Castelo Branco (7º) fecharam os sete primeiros.

Mais um título para a Kart Mini chegou na categoria Super Cadete, onde João Vieira foi soberano e dominou todas as corridas. Leonnardo Raucci, também com Mini, subiu no pódio, em terceiro.

E na Júnior Menor os melhores representantes da Kart Mini foram Marcos Vieira (3º) e Rafael Martins (4º), que conquistaram lugares no pódio. Giuliano Raucci (7º) e João Vieira (8º) ficaram entre os dez primeiros.

A participação da Kart Mini na Cadete foi mais discreta e, com dois pilotos na categoria, a fábrica teve Lucas Annuza em 12º e Rafael Barranco em 29º.

Na próxima terça-feira (27) começa a segunda fase do Brasileiro em Florianópolis (SC), para onde a Kart Mini ruma em busca de mais títulos.

Fonte: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: J. Barone

Felipe Drugovich viveu campeonato brasileiro de aprendizado e evolução


Em seu mais importante compromisso da atual temporada, o paranaense Felipe Drugovich (Drugovich/ Diesel Technic) disputou a 45ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, realizada em Volta Redonda (RJ), de 13 a 17 de julho. E, em busca de aprendizado e evolução, o piloto de 10 anos de idade competiu em duas fortes categorias, Cadete e Super Cadete.

Piloto da Dibo Racing, equipe comandada pelo preparador Dibo, Felipe enfrentou dificuldades com os motores que falhavam e na Cadete teve que competir em uma categoria que reunia 41 pilotos de todo o Brasil. As dificuldades impediram que Felipe Drugovich se classificasse para as finais pelo caminho mais curto, ou seja, nas provas classificatórias.

Em vista disso, o piloto de Maringá teve que ir à repescagem, em uma prova que reuniu 13 pilotos, e a venceu, garantindo assim sua participação nas finais, fase composta pela Pré-Final e Final.

Largando em 29º, Felipe Drugovich foi prejudicado por um toque de um adversário e caiu para a 34ª e última posição. Com garra, ultrapassou 19 concorrentes e terminou em 15º, posição em que largaria na Final, a prova cujo vencedor seria declarado o campeão.

Animado pela bela atuação na Pré-Final e pela possibilidade de até mesmo brigar pelo título – afinal já ultrapassara mais adversários do que precisaria agora – Felipe partiu para a decisão, mas novamente foi tocado na primeira volta e caiu outra vez para último. Em nova prova de recuperação, ultrapassou 17 concorrentes e terminou em 17º.

Se houve algo que o Felipe aprendeu em Volta Redonda foi ultrapassar”, diz Claudio Drugovich, tio de Felipe. “Isso foi muito importante para ele, que era um pouco tímido nestes momentos. Ele seguramente evoluiu demais nesta semana que passamos no Campeonato Brasileiro e certamente dará continuidade a uma carreira que já tem vitórias e um vice no Sul-Brasileiro mesmo sem ter corrido uma etapa”, emenda.

Já na Super Cadete, onde as expectativas de título eram maiores, Felipe Drugovich (Drugovich/ Diesel Technic) enfrentou sérias dificuldades com o motor e não pôde fazer nada mais do que terminar em 7º na Pré-Final e em 5º na Final. “Ainda assim o Felipe voltou com um belo troféu, mas esperávamos mais do que isso. Esperávamos brigar pelo título, principalmente na Super Cadete”, finaliza Claudio Drugovich.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Erno Drehmer

Com bom retrospecto, irmãos catarinenses disputam etapa do Trofeo Linea Fiat em Londrina


Leonardo e Fernando Nienkotter guardam boas recordações do circuito paranaense

A equipe Repecon Racing (Itaú), de Florianópolis (SC), chega nesta quarta-feira (21) a Londrina, no norte do Paraná, para disputar a segunda etapa do Trofeo Linea Fiat, no próximo domingo (25), no Autódromo Internacional Ayrton Senna. Os irmãos Leonardo e Fernando Nienkotter são os pilotos da equipe catarinense. Ambos têm um excelente histórico no circuito londrinense.

Leonardo e Fernando Nienkotter entraram para a história do automobilismo brasileiro na década de 90, quando disputavam corridas com os carros de Fórmula. Fernando, o irmão mais velho, participou da época de ouro da Fórmula Ford e disputou a corrida de inauguração do Autódromo de Londrina. "Naquela época, a Fórmula Ford era a principal categoria no Brasil. Alinhavam cerca de 40 carros em cada corrida. Foram anos muito bons e competitivos", diz.

Já Leonardo, consolidou sua carreira na Europa. O catarinense chegou até a Fórmula 3000, que era um dos últimos degraus para chegar a Fórmula 1. Leonardo, inclusive, competiu com o piloto da Ferrari, Felipe Massa, que é o grande responsável pelo Racing Festival. Antes de ir para a Europa, o catarinense fez história em Londrina. "Em 1998, quando disputava a Fórmula 3 Sul-Americana, fiz a pole-position e ganhei a etapa de Londrina. Esse circuito me traz ótimas recordações", disse o piloto do carro número 17.

A expectativa da equipe é posicionar os dois carros entre os seis primeiros colocados do grid. "Na primeira etapa, nosso objetivo era estar entre os dez melhores colocados. Conseguimos. Agora, vamos em busca de novos objetivos, sempre pensando em evoluir", comenta Fernando Nienkotter, que pilota o carro de número 18 da equipe catarinense.

O Racing Festival faz sua estreia no automobilismo nacional nesta temporada, com as categorias Hornet 600 (motos), Fórmula Future Fiat (Categoria escola) e Trofeo Linea Fiat (categoria principal). O evento tem o piloto de Fórmula 1 Felipe Massa como padrinho. Na primeira etapa, realizada em maio, no Rio de Janeiro (RJ), milhares de pessoas marcaram presença no evento, que tem entrada franca.

A equipe Repecon Racing tem o patrocínio do Banco Itaú e Midea.

Confira a programação da segunda etapa:

Sexta-feira (23):
10h30 - 11h00 - Treino Extra Fórmula Future Fiat
11h10 - 11h40 - Treino Extra Trofeo Linea Fiat
13h30 - 14h00 - 1º Treino-livre Hornet 600
14h10 - 14h40 - 1º Treino-livre Fórmula Future Fiat
14h50 - 15h50 - 1º Treino-livre Trofeo Linea Fiat
16h00 - 16h30 - 2º Treino-livre Hornet 600
16h40 - 17h10 - 2º Treino-livre Fórmula Future Fiat

Sábado (24):
09h00 - 09h30 - 3º Treino-livre Hornet 600
09h40 - 10h10 - 3º Treino-livre Fórmula Future Fiat
10h20 - 11h20 - 2º Treino-livre Trofeo Linea Fiat
11h30 - 12h00 - 4º Treino-livre Hornet 600
12h10 - 12h40 - 4º Treino-livre Fórmula Future Fiat
14h00 - 14h30 - Treino Classificatório Hornet 600
14h40 - 15h10 - Treino Classificatório Fórmula Future Fiat
15h20 - 15h40 - Treino Classificatório Trofeo Linea Fiat
16h00 - Top Qualifying Trofeo Linea Fiat

Domingo (25):
09h30 - 1ª bateria Hornet 600
10h35 - 1ª bateria Fórmula Future Fiat
11h40 - 1ª bateria Trofeo Linea Fiat
12h50 - 2ª bateria Hornet 600
14h00 - 2ª bateria Fórmula Future Fiat
15h10 - 2ª bateria Trofeo Linea Fiat

Fonte: KartPress Assessoria Esportiva - José Barone (MTb 3425/SC)

Luiz Felipe Branquinho termina o Brasileiro com o 7º lugar


Na semana passada, entre os dias 13 e 17 de julho, o piloto goiano Luiz Felipe Branquinho (Petroball Combustíveis / Medcomerce / SR Competições), da categoria Cadete, esteve no Kartódromo Internacional de Volta Redonda onde, ao lado de outros 150 concorrentes, disputou o título do Campeonato Brasileiro de Kart.

Branquinho, uma das principais promessas do automobilismo da região Centro-Oeste do país, chegou animado ao Rio de Janeiro, uma vez que se dedicou bastante à sua preparação para o Campeonato nacional.

A programação da competição proporcionou aos times cinco sessões de treinos livres antes da tomada de tempos. Deste modo, todos puderam se familiarizar bastante com o circuito e ajustar o equipamento da melhor forma possível para buscar o principal título da temporada.

Acontece, porém, que as condições climáticas tiveram participação decisiva neste Campeonato. A chuva esteve presente em quase todas as atividades de pista e, em vários momentos, as sessões começavam com pista molhada e esta, com o movimento dos karts, ia secando, ou vice-versa, começava seca e no meio do treino ou bateria passava a garoar. Assim, Branquinho, que está acostumado com os longos períodos de seca da região Centro-Oeste, não tinha a mesma experiência que seus concorrentes das regiões sul e sudeste, por exemplo.

A tomada de tempos foi realizada em duas sessões de 10 minutos onde o melhor tempo foi válido para a classificação do piloto para a primeira corrida classificatória. Nas duas tentativas a pista esteve molhada e o piloto da equipe Petroball / SR Competições não conseguiu uma volta limpa e, com isso, registrou apenas a 31ª marca, com o tempo de 1m05s503.

Talento falou mais alto nas corridas

Muito decepcionado por tudo que estava acontecendo o piloto então se concentrou em fazer belas corridas para, em primeiro lugar, escapar da repescagem, que seria obrigatória para os pilotos classificados além do 28º lugar.

Nas duas corridas classificatórias Branquinho conseguiu mostrar seu talento e mesmo sob condições de pista bastante escorregadia, com vários acidentes e rodadas, ele conseguiu desviar de tudo isso e completar a primeira bateria na 16ª posição e a segunda, no quinto lugar. Somando 20 pontos o goiano se classificou numa impressionante 13ª posição para a Pré-Final e, com isso, acendeu novamente a possibilidade de lutar por um lugar no pódio.

A Pré-Final foi disputada na manhã de sábado. Com a pista úmida e pneus “de chuva” os pilotos tiveram muito trabalho para se manterem no traçado ideal. Branquinho fez uma boa largada e logo pulou para o primeiro pelotão junto com Arthur Prata, seu companheiro de equipe. Mas, ao sair do traçado para tentar uma ultrapassagem acabou indo para a parte suja do traçado e perdendo várias posições. Branquinho conseguiu voltar e ainda recebeu a bandeirada na 14ª posição.

Na bateria final Luiz Felipe mostrou novamente toda a sua garra e, em uma prova de recuperação, superou vários adversários em ultrapassagens arrojadas em que, quase sempre, deixou o kart todo de lado para retardar as freadas. Ao final conseguiu completar a prova no sétimo lugar, o que representou a sua posição no Campeonato.

Olha, dizer que estou feliz por ficar em sétimo não é verdade. Mas tivemos um monte de problemas durante a semana e o sétimo lugar foi a minha melhor posição desde o começo do Campeonato. Foi um Brasileiro muito difícil, mas, no final o resultado foi melhor do que a gente esperava”, finalizou o piloto de 10 anos.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

terça-feira, julho 20, 2010

Matheus Leist comemora vice-campeonato brasileiro


Depois de serem um dos principais destaques nos treinos e provas classificatórias do 45º Campeonato Brasileiro de Kart em sua primeira fase, os irmãos Arthur e Matheus Leist (TMA Competições) voltaram de Volta Redonda (RJ) com um saldo bastante positivo. A competição foi realizada de 13 a 17 de julho e a categoria de Matheus, a Júnior menor, teve 30 pilotos no grid. Já a Mirim, onde Arthur competiu, teve 23 pilotos.

Matheus Leist teve grande atuação em todas as provas que compuseram a competição, e na Final, a que decidia o campeão, repetiu seu desempenho e terminou em segundo lugar, garantindo o título de vice-campeão brasileiro.

Na Pré-Final ele largou em 16º e já estava em 5º quando tocou em uma parte suja da pista e rodou, perdendo várias posições. Buscando recuperação, ele ainda terminaria a prova em 13º, mesma posição em que largou na Final. Na decisão a bela atuação de Matheus garantiu-lhe ultrapassar 11 concorrentes, terminar a pouco mais de 1 segundo do vencedor e comemorar o vice-campeonato brasileiro.

Já Arthur, atual campeão Sul-Brasileiro da Mirim, também teve excelente performance e dominou vários treinos. Nas classificatórias e Pré-Final ele esteve sempre entre os primeiros colocados, mas na Final um toque acabou com suas pretensões de título. Arthur largou em 6º, mas ainda na primeira curva foi tocado e rodou, ficando praticamente dentro do Parque Fechado. Ele teve que esperar todo o pelotão passar e voltou à prova na última posição. Porém, com o kart já desacertado pelo toque que recebeu e também prejudicado por estar com pneus de chuva em uma pista que já havia secado, o máximo que Arthur pôde fazer foi terminar em 18º.

Os dois foram muito bem. O Matheus conseguiu transformar seu belo trabalho em um vice e o Arthur teve a falta de sorte de ser tocado na largada. O prejuízo dele foi grande a partir de então, mas seguramente ele teria lutado pelo título na Final”, diz José Carlos Spier, o Nico, da Velopark Racing, equipe que cuida da logística dos meninos. “Eles foram ótimos, se adaptaram bem à pista e estão de parabéns”, emenda.

Arthur e Matheus Leist (TMA Competições) integram a MZ Racing, comandada pelo preparador Mazinho. “Estou muito orgulhoso dos meninos. Eles chegaram ao time recentemente, mas já estão conquistando seus títulos e seu espaço. Trabalhamos bastante durante toda a semana para entregar um equipamento competitivo e os resultados estão aí. O Arthur poderia seguramente ter tido um resultado muito melhor, mas o toque na largada da Final foi decisivo”, encerra Mazinho.

Texto: Kart Gaúcho Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb 14706)
Foto: Mario Ferreira

João Pedro Guim está no Top 10 do país


Piloto mineiro disputou o Campeonato Brasileiro na última semana e terminou a competição entre os 10 melhores

Na última semana, entre os dias 13 e 17 de julho, todas as atenções do kartismo nacional estiveram voltadas para o Kartódromo Internacional de Volta Redonda, interior do estado do Rio de Janeiro. Lá aconteceu a primeira fase do 45º Campeonato Brasileiro de Kart, competição que reuniu 151 pilotos das classes Mirim, Cadete, Super Cadete, Júnior Menor, Júnior e F-4.

A categoria que reuniu o maior número de competidores foi a Cadete, com 41 participantes. Dentre as várias feras de todas as partes do país o piloto João Pedro Guim (Camargo Racing) esteve na competição defendendo as cores do estado de Minas Gerais.

Guim, que atualmente está radicado em Cuiabá – MT, mas participa das disputas da Copa São Paulo Light e Granja Viana é uma das grandes revelações do kartismo atual. Recém promovido da classe Mirim, o pequeno piloto de 10 anos já acumula várias vitórias e títulos e provou que já briga de igual para igual com os concorrentes mais experientes.

Nesta semana, porém, em Volta Redonda, o piloto parecia ter sido abandonado pela sorte. Sem ter conseguido um bom acerto para o seu kart, Guim e a equipe Camargo Racing lutaram durante todos os treinos livres para conseguir um equipamento mais competitivo e que proporcionasse ao piloto condições de lutar pela vitória.

Como no Brasileiro os motores da Cadete são sorteados, João Pedro não se conformou com o baixo rendimento e, mesmo sob pena da perda de posições, trocou o propulsor por algumas vezes para ver se conseguiria um rendimento melhor. Nenhuma melhora significativa aconteceu e, após as duas tomadas de tempo, o piloto fez apenas o 36º tempo.

Herói nas corridas

Como o número de pilotos ultrapassou o máximo de 34 previsto para a corrida apenas os 28 melhores classificados estariam confirmados na bateria Pré-Final. Os demais estariam sujeitos a uma prova de repescagem de onde seriam classificados os seis pilotos restantes.

Assim, com o “fantasma” da repescagem rondando seu kart, Guim partiu para as corridas classificatórias. Com muita determinação e arrojo o piloto mostrou seu grande potencial e, mesmo com o kart longe do ideal, mostrou grande competência ao terminar a primeira corrida na 17ª posição e a segunda, na 13ª. Com os resultados ele somou 30 pontos e, deste modo, garantiu a 21ª posição no grid de largada da Pré-Final.

Em uma prova feita com o piso úmido e os pilotos com pneus de chuva, Guim fez mais uma grande corrida de recuperação. “Com a faca nos dentes” ele não tomou conhecimento do piso escorregadio e com grande competência foi superando um a um seus adversários até receber a bandeirada na oitava posição.

A última e decisiva prova foi disputada na tarde de sábado. João Pedro, desta vez, não conseguiu uma boa largada e perdeu algumas posições. Sem desanimar ele voltou a ultrapassar seus concorrentes, porém quando chegou ao 12º lugar se viu envolvido em uma pelotão que brigava muito entre si e, deste modo, deixou o primeiro grupo escapar. Guim ainda conseguiu ultrapassar todos deste grupo em que estava e, por fim, recebeu a bandeirada na nona posição.

Foi muito difícil. A pista estava naquela seca e molha e a gente nunca sabia que acerto ia usar no kart. Quero agradecer à equipe Camargo Racing e a minha família que me deram um grande apoio esta semana toda. Vou voltar para Cuiabá e continuar treinando para conseguir, ainda nesta temporada, a minha primeira vitória na Light e na Granja”, finalizou o garoto já pensando nos Campeonatos Regionais.

Fonte: Quick Comunicação e Marketing
Foto: Flávio Quick

Marcas & Pilotos RS: Categoria atrai pilotos de outros estados

Competitividade da categoria gaúcha e visibilidade atraem pilotos de outros estados

O Campeonato Gaúcho de Marcas & Pilotos, que se firmou como o maior do país na temporada 2010, vem atraindo atenções de pilotos de outros estados do Brasil, que fazem contatos para correr no Rio Grande do Sul.

Na temporada 2009 o piloto catarinense Alexandre Cé passou a competir no Gaúcho de Marcas, na classe N, a bordo de um Ford Fiesta. O piloto, que compete no automobilismo catarinense em pista de terra, optou por fazer a transição para a velocidade em asfalto no Campeonato Gaúcho de Marcas e tem o patrocínio de Nascesul/ Yagizi/ Forte Cruz Alto/ Um Investimento - Criciúma / Cruz Alta.

Depois de Alexandre, outro “estrangeiro” passa a fazer parte do grid do Gaúcho de Marcas, e este veio de longe. Osvaldo Ferreira, de Belém do Pará, fechou contrato com uma equipe gaúcha para competir o restante da temporada. O piloto, kartista, optou pelo certame gaúcho por uma série de vantagens, como o baixo custo e a boa visibilidade que o televisionamento para toda a América Latina, via Speed Channel, proporciona. Seus patrocinadores são Hanser Centro de Conv e Feiras da Amazônia/ Jornal o Litoral/ Cia Atlhetica/ Imagem Produtora/ Lojas Visão.

Infelizmente a estreia de Osvaldo no Gaúcho de Marcas teve que ser adiada, pois a prova de Santa Cruz do Sul, que seria realizada no último domingo (18), foi cancelada devido as fortes chuvas que caíram sobre o autódromo daquela cidade, impossibilitando a realização das provas tanto do Marcas quanto da Fórmula 1.6 e da Copa Fusca. A solução para a realização da 3ª etapa das modalidades envolvidas será divulgada em breve.

Fonte: Erlon Radl - APPA/RS